Scrivener 2.0 lançado e com beta para Windows

por a 2 Novembro 2010 em Notícias

A Literature&Latte lançou ontem à noite a versão 2.0 do Scrivener para Mac. O Scrivener é um editor de texto pensado para quem escreve longas peças de texto como romances, artigos científicos ou guiões. Para facilitar o processo de escrita o programa inclui a possibilidade de ter os materiais acessórios estarem disponíveis à distância de um clique dentro do próprio programa.

Há uns anos entrevistei o programador do Scrivener na altura em que a Literature&Latte era composta simplesmente por ele. Ao tempo, Keith Blunt disse que a versão 1.1 do Scrivener era a última e que não tinha mais ideias para colocar em prática. Felizmente que mudou de opinião.

O layout da nova versão é mais limpo e polido que anteriormente. As features extra ajudam a tornar o programa ainda mais útil. A integração entre o editor de texto propriamente dito e os modos outline e corkboard, por exemplo, foi melhorada. O modo corkboard – que não apreciava particularmente na versão 1 – agora permite a criação de stacks de notas e alterar as suas dimensões livremente. Continuo a preferir utilizar o modo outliner para organizar os meus pensamentos, ou não usasse o Omni Outliner (OO) quase diariamente, e as alterações introduzidas como identificar colunas e cores fazem-me considerar passear o OO até ao caixote do lixo.

Alterações como comentários e a barra no topo com a fonte que estamos a utilizar tornam o Scrivener, em parte, mais semelhante a um editor de texto tradicional. Não obstante ele continua a oferecer muito mais do que o Word ou o Pages.

Pessoalmente usei a versão 1 na elaboração da minha tese de doutoramento e bem útil me foi durante a análise de resultados com o acesso na barra da esquerda às diferentes secções que me encontrava a escrever. A versão completa custa 45 dólares e a actualização apenas 25. Boas notícias também para utilizadores Windows pois foi também publicada uma versão beta do Scrivener, estando prevista a versão final para o início de 2011.