Artigos

Evolução das mentalidades e dos jogos

Desta vez vou falar num tema  mais pessoal, mas penso que vou encontrar opiniões iguais à minha. A evolução das mentalidades dos jogadores.

Confesso que ainda sou novo, mas já tenho notado uma grande mudança, nas mentalidades dos jogadores em todas as plataformas, e dito isto de forma pejorativa, infelizmente.

Quem é que se lembra de passar um fim-de-semana ou um feriado a tentar passar um determinado nível de um jogo em que não se podia gravar antes de o acabar? Acordar cedo com uma verdadeira vontade de conseguir! E no final, aquela sensação de vitória que era tão boa… Belas recordações de infância, podíamos ter pouco mas éramos felizes com esse pouco que para nós era o mundo!

Hoje em dia o que é que vemos? Pessoas a reclamar que já passaram 20 segundos e que ainda não tem outro save point… Pessoas a reclamar que o jogo é muito difícil… Pessoas a procurar no youtube o walkthrough do jogo, sem simplesmente tentar lutar pela vitória, sem se esforçar por descobrir como passar aquele nível por elas próprias sem ajudas de terceiros…

Se juntarmos o facto desta evolução das mentalidades, com o facto que antigamente apenas saiam meia dúzia de jogos por ano e nós apenas podíamos ter 1 ou 2, e agora parece que saem jogos novos todos os dias, temos aqui receita para o fim dos jogos como os conhecemos ou melhor, como os conhecíamos…

Perdeu-se, provavelmente para sempre, aquela vontade, aquela procura de desafio, aquela sensação de vitória, aquelas sentimentos despertados para os quais não temos palavras.

Crianças a jogar Super Mário? Zelda? Super Smash Bros? Ou até mesmo um Pokemon Stadium? A resposta é um GRANDE NÃO. Hoje em dia dão-lhes um comando para mão, tens aí um Call of Duty… joga!

Isto apenas falando dos jogos em single player, porque se falar dos multiplayer ainda é pior.

Confesso que sempre gostei de tudo o que era multiplayer. Aquela interacção que podíamos ter com os outros a jogar algo que gostávamos era simplesmente excelente. Existiam boas comunidades onde as pessoas se divertiam e ao mesmo tempo levavam os jogos a sério, e aqui pronto, tenho de referir o Counter-Strike, onde passei muito do meu tempo até à uns meses atrás.

Tomando o Counter-Strike como exemplo, mas existindo muitos outros como é claro, assisti a uma autêntica revolução. Lembro me dos dias em que jogava com os meus conhecidos, fazíamos jogos uns contra os outros, ajudávamos e éramos ajudados.

Hoje o que é que encontramos? Crianças de 13-14 anos a fazer mic spam, a reclamar porque o jogador X ou Y o matou e está a usar cheats.

As comunidades ficaram completamente diferentes, tiraram-me muito do prazer de jogar em servidores públicos. Simplesmente uma pessoa ficava desiludida e perdia aquela vontade de jogar e a única forma de jogar era refugiar-se com aqueles que jogavam porque gostavam e não porque queriam estragar o jogo do parceiro.

Em todo o lado, em todos os jogos, vemos as boas comunidades a desaparecem e a serem substituídas por jovens que jogam porque simplesmente sim, e divertem-se mais em chatear os outros do que fazer o seu próprio jogo.

Hoje, ninguém de uma forma geral, dá o devido valor aos jogos que passaram a ser apenas mais uma forma de passar o tempo que fica muito atrás de outras como redes sociais, que na minha opinião, na maioria dos casos não ajuda em nada o nosso desenvolvimento pelo contrário.

 

Conclusão

Podem chamar- me old school, podem chamar-me o que quiserem, mas para mim estamos a perder algo que já foi importante para nós e não fazemos nada para o impedir.

Será que estou a dizer tudo isto porque a minha mentalidade mudou, ou será que a mentalidade dos outros é que é muito diferente da minha?

Será que sou o único a pensar assim?

A culpa será nossa (jogadores) ou do Homem e do seu desejo de dinheiro e poder?

 

Passem pelo tópico no fórum e deixem a vossa opinião sobre este tema, as vossas histórias.

Por favor, quero ver se estou sozinho ou tenho mais pessoas a pensar como eu. Se pensarem de forma diferente, não deixem de comentar e fundamentar a vossa opinião.

Muito obrigado a todos.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close