Análises

Análise: AKG K 172 HD


Design
– é incrível como os K 172 parecem uns “mini” K 701. A estrutura usada nos dois é exactamente a mesma. Os materiais usados nos dois ficam-se maioritariamente pelos plásticos, o que significa que são os dois bastante leves (destaque para os K 701, tendo em conta o seu tamanho), mas os K 701 utilizam mais metais e a banda superior é feita de pele verdadeira e é mais trabalhada para maior conforto. Por falar em conforto, os K 701 dão uma grande coça nos K 172 a nível deste, o que já seria de esperar: os K 701 não circum-aurais e exercem muito menos pressão, mesmo sendo na cabeça. O facto de os K 701 serem de design aberto (libertam mesmo muito som, embora, curiosamente até isolem bem para uns auscultadores de design aberto) e de grandes dimensões torna-os claramente quase impossíveis de usar fora de casa.
Som – tal como no design, aqui também entramos em território AKG. Por muitas diferenças que haja no som entre os dois, o típico som AKG ainda está presente em qualquer um dos dois: ambos têm um detalhe e uma claridade muito boa. Existem, no entanto, algumas diferenças importantes, nomeadamente no grave. Muita gente critica (e muito) o grave dos K 701, dizendo que lhe falta impacto e quantidade. Concordo quase totalmente, embora ache que isso dependerá muito da amplificação usada (especialmente se for usada amplificação a válvulas). Nos K 172 assistimos a um grave do mesmo estilo (mais baseado no grave profundo), com a excepção de que com uma quantidade consideravelmente maior. Aqui tenho que dizer uma coisa: prefiro, de longe, o grave dos K 172. Conseguem ser, por comparação, profundos no grave, controlados, mas ao mesmo tempo, lineares. Em termos de linearidade na gama média, penso que os K 701 tenham a vantagem.

A gama média não é tão frontal, mas retém o detalhe dos dois. A minha única queixa grave nos K 701 reside nos agudos. À primeira vista até parecem menos “aguçados” que os K 172, mas existe um pico muito grande e muito estranho, diria mesmo que acima dos 18khz que me irrita bastante quando oiço, especialmente, musica Pop e mais “mexida”. Em música Clássica (ganha pelos K 701), não se nota muito. Portam-se melhor em música Clássica especialmente porque têm uma abertura e um palco ainda maior que o dos K 172, embora estes últimos também se portem extremamente bem.

Denon AH-C551 vs. AKG K 172 HD

 


Design – estamos aqui a comparar IEM’s com auscultadores. Por mais estranha que pareça a comparação, achei interessante comparar duas formas diferentes de ouvir música. São os dois muito bem construídos, e embora o facto de os Denon serem totalmente feitos de metal torne-os, supostamente, mais resistentes, a construção quase perfeita dos AKG acho que consegue igualar os dois nestes aspectos. O conforto é ligeiramente superior nos Denon (digo isto tendo em conta o máximo de tempo possível que consigo ficar com eles nos ouvidos), mas não por muito.

Som – embora não seja propriamente uma comparação inteiramente objectiva, tendo em conta que ambos são, à partida, de conceitos completamente diferentes, acho que é, no mínimo, interessante, comparar os dois. Em termos de som, nunca fui um fã estupendo de IEM’s, pelo simples facto de que o seu tamanho reduzido muitas vezes limita-os em termos de dinâmica, abertura e palco. Aqui acontece exactamente o mesmo. Embora sejam os dois de design fechado, o som é muito mais “arejado” e completo (pela dinâmica) nos AKG.

Existem várias razões para isso acontecer: primeiro, o grave nos Denon sobrepõe-se mais que o dos AKG, sobretudo no grave médio. No grave profundo, os Denon têm ainda mais quantidade que os AKG, o que torna o som talvez mais “divertido”. Os Denon, sem existir comparação com os AKG até têm uma gama média relativamente frontal, mas por comparação com os AKG, nota-se claramente uma predominância dos graves sobre a gama média e uns agudos, que embora não sejam sobrepostos, podem ser às vezes algo “aguçados”. O mesmo acontece com os agudos dos AKG, mas a um grau muito menor, especialmente após o burn-in.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close