Artigos

Glossário Fotografia

Samsung GalaxyFórum. Análises: dPs.

Samsung NX100 – Fórum. Análises: photofocus

Samsung NX11Fórum. Análises: dPs.

Samsung WB700 – Fórum.

Sistemas – Por vezes pode ser complicado definir um sistema, dependendo do número de mounts derivados que existem e de quantas marcas lhe estão associadas. Um sistema é um determinado conjunto de corpos, lentes e acessórios criados para trabalhar compatíveis entre eles e deve ser a principal decisão para quem entra no mundo das SLR, visto que é o que vai decidir que material lhe está disponível no momento e no futuro. Alguns sistemas estão também associados a serviços, como o CPS e NPS.

Normalmente o que melhor define o sistema é o encaixe das lentes/corpos (mount):

Mount EF (Sistema EOS) – Canon/Kodak – Criado pela Canon, é um dos principais sistemas do mercado, dos mais utilizados por profissionais e também um dos dois únicos sistemas com uma gama completa (Entrada: xxxxD; Amadora: xxxD; Semi-pro: xxD; Profissional: xD). Tem oferta de corpos APS e FF, assim como lentes EF e EF-S (as EF-S são específicas para corpos APS-C).

Existem lentes de todos os fabricantes third-party (Sigma, Tamron e Tokina), assim como de alguns fabricantes exóticos (Voigthlander, Zeiss, Cosina, etc).

É um sistema muito comum entre fotógrafos de desporto e fotojornalistas, pela velocidade dos corpos, focagem e qualidade das teleobjectivas.

Mount F – Nikon/Fuji – Criado pela Nikon, é o outro sistema principal no mercado e também dos mais utilizados por profissionais. Oferece uma gama completa, com sensores APS e FF (Entrada e amadora: Dxx; Semi-pro: Dxxx; Profissional: Dx). Oferece lentes FX (para FF) e DX (para APS-C), compatíveis com todos os corpos, embora apenas as lentes AF-S tenham autofocus nos corpos da gama mais baixa. Além de lentes próprias, tem também outros fabricantes a disponibilizar lentes para o mesmo mount. Dispõe também de um sistema de luz criativa (CLS), composto por diversos flashes portáteis, que se destaca dos concorrentes. A Fuji criou vários corpos para o sistema, nas linhas semi-profissionais, nomeados Sx e Sx Pro, que se destacaram pelos seus sensores com excelente gama dinâmica.

É um sistema antigo e reconhecido pela fiabilidade que tem oferecido ao longo dos anos, particularmente nos tempos áureos do fotojornalismo, área na qual ainda é muito utilizado.

Mount A (Alpha) – Sony/Minolta – Criado pela Minolta e adquirido pela Sony, é neste momento o terceiro sistema com maior expressão no mercado. Dispõe de uma gama praticamente completa, faltando ainda um corpo profissional de topo (Entrada: A200; Amadora: A3xx; Semi-pro: A700; Profissional: A900). Tem disponível lentes Minolta e Sony, sendo todas compatíveis, assim como lentes dos principais fabricantes third-party (Sigma e Tamron) e Carl Zeiss.

Mount K – Pentax/Samsung – Criado pela Pentax, é dos sistemas com maior compatibilidade do mercado. Dispõem de três gamas (Entrada: K-m; Amadora: KxxxD; Semi-pro: KxxD). É conhecida pela quantidade e qualidade de lentes primes, particularmente a série Limited. Os seus corpos são normalmente bem construídos e selados. É uma marca com pouca expressão no mercado. As lentes são praticamente todas compatíveis, embora haja certas limitações em algumas gamas de lentes. A Samsung reforçou recentemente a sua aposta na gama Gx.

Mount 4/3 (Four-Thirds) – Olympus/Panasonic – Criado em conjunto pela Olympus, Panasonic e outras marcas, tem como principal argumento o seu tamanho e peso. Dispõe de uma gama praticamente completa (Entrada: E-4xx; Amadora: E-5xx e E-6xx ou Lxx; Semi-pro: E-xx ou Lx; Profissional: E-x). O nome deriva do tamanho do sensor, que é mais pequeno que um sensor APS-C e é o único sensor disponível neste sistema. Tal como as anteriores, é também uma marca de pouca expressão no mercado. Apresentaram recentemente um novo mount, para um novo tipo de máquinas, que não é inteiramente compatível com o material existente.

SLR– single lens reflex

Sony Alpha NEX-3/5Fórum

Sony Alpha NEX-5NFórum. Análises: dpreviewPhilip Bloom.

Sony Alpha NEX-5R – Análises: dPs.

Sony Alpha NEX-6 – Análises: dpreview.

Sony Alpha NEX-7Fórum. Análises: dPs, Trey Ratcliff.

Sony Alpha NEX-C3Fórum. Análises: dpreview

Sony Alpha NEX-F3 – Fórum. Análises: The Verge.

Sony Cyber-shot QX10 e QX100 – Análises: apple insiderThe Verge.

Sony Cybershot DSC-R1Fórum

Sony Cybershot RX-1 – Análises: Luminous Landscape, dPs, ePHOTOzine, The Verge.

Sony NEX-5R – Análises: The Verge.

Sony SLT-A35 (a35)Fórum, Análises: dpreview

Sony SLT-A65 (a65)Fórum. Análises: dpreview, ephotozine.

Sony SLT-A77 (a77)Fórum. Análises: dpreviewengadget.

Sony SLT-A99 dPs.

Tamron 18-270 f/3.5-6.3 – Análise: dpreviewdPs.

Tamron 70-200mm f/2.8 VC – Análise: FStoppers.

Time-lapse – processo cinematográfico em que cada frame é captado a uma velocidade muito mais lenta do que aquela em que o filme será reproduzido. Com as DSLR tem sido um estilo que tem explodido. A forma mais simples é tirar fotografias em intervalos regulares e depois juntar todas as fotos e realizar um vídeo a uma velocidade elevada. Muito útil para ver as alterações que ocorrem muito lentamente. Um exemplo simples é o crescimento de uma flor.

Tipos de Lentes

Podcast sobre tipos de lentes

– Ultra Grande Angular (UGA) – Lentes com distâncias focais abaixo de 15mm em sensores APS e de 24mm em sensores FF e de 40mm em sensores MF (6×6). São lentes com um campo de visão muito aberto, capazes de captar grandes áreas, normalmente usadas para paisagens e arquitectura.

– Grande angular (wide) – Lentes com distâncias focais abaixo de 35mm em sensores APS, de 50mm em sensores FF e de 80mm em sensores MF(6×6). Semelhantes às anteriores, mas com um ângulo menos aberto. São normalmente usadas nos mesmos estilos de fotografia e também em fotografia de rua.

– Normais (standard) – Lentes com distâncias focais fixas de 35mm em sensores APS, de 50mm em sensores FF e de 80mm em sensores MF(6×6). São consideradas “normais” por terem uma perspectiva semelhante ao olho humano. Muito usadas em fotografia de rua e jornalismo.

– Telescópicas/Teleobjectivas (tele) – Lentes com distâncias focais acima de 35mm em sensores APS, de 50mm em sensores FF e de 80mm em sensores MF(6×6). São lentes com um ângulo de visão mais fechado, capazes de fotografar a longas distâncias. Normalmente usadas em retrato e desporto.

– Super Teleobjectivas (supertele) – Lentes com distâncias focais acima de 300mm em sensores APS, de 400mm em sensores FF e 600mm em sensores MF (6×6). Semelhantes às anteriores, mas capazes de atingir distâncias ainda maiores. São normalmente usadas para fotografar vida selvagem e desportos que obriguem a grandes distâncias.

– Zoom Wide – Lentes zoom que cobrem distâncias focais típicas de grandes angulares.

– Zoom Médio/Normal – Lentes zoom em que a distância focal média é próxima das normais. Também consideradas “Walk-Around” (ou lentes de passeio), são normalmente as lentes vendidas em conjunto com os corpos e que podem ser usadas em diversos tipos de fotografia.

– Zoom Tele – Lentes zoom que cobrem distâncias focais típicas de teleobjectivas.

– Macro – Lentes capazes de atingir magnificações de 1:1, independentemente da focal (normalmente é fixa/Prime) e embora haja lentes designadas de Macro que atingem magnificações inferiores. São usadas para fotografar coisas muito pequenas, mas podem ter outras utilizações, consoante a sua distância focal.

– All in One (AIO) – São lentes zoom que cobrem uma vasta gama de distâncias focais e que têm alguma capacidade de macro. Normalmente são usadas pela conveniência, para ocupar menos espaço de transporte que várias lentes, ou para não se ter que trocar de lente tão frequentemente.

– Fisheye – Lentes grande angular com uma distorção característica. Tendem a criar uma imagem circular e podem atingir ângulos de visão muito superiores às grandes angulares convencionais (rectilíneas). São usadas apenas quando se pretende este efeito específico.

– Tilt-Shift – Lentes prime (distância focal fixa) que permitem desalinhar elementos ópticos. São usadas para captar imagens sem distorção de perspectiva (ocorrem quando inclinamos a máquina), normalmente em fotografia de arquitectura. Permitem também controlar a zona de focagem de uma forma muito específica, sendo por isso também utilizadas para certos tipos de focagem selectiva (ex: simulação de macro)

UGA – Ultra Grande Angular

USM – O Motor Ultra-sónico da Canon (USM) foi o primeiro motor do mundo a converter a energia vibratória ultra-sónica em força rotativa. Vibrações electrónicas criadas por um elemento piezoeléctrico dão energia ao mecanismo de acção da objectiva. Esta tecnologia permite maior precisão de foco, virtualmente sem ruído e incrivelmente rápida. O USM começa quase instantaneamente e pára no momento que o foco é atingido. Mais ainda, o USM necessita de bateria mínima, logo pode fotografar durante muito mais tempo. Dois tipos de USM são utilizados nas objectivas EF da Canon: Anel USM e Micro USM. O Anel USM é utilizado em objectivas com grande abertura e em super teleobjectiva, enquanto o Micro USM é utilizado em objectivas mais compactas.

Tripé Fórum

______________________________________________________________________

Este glossário foi possível graças aos contributos dos seguintes membros e não só: Alone I Break | Anubis | bafragoso | cantara | Cookies |crax | dasens | DP86 |fbatista72 | fernandes | Fredv82 | gendo | grandenaboverde | helius | Inoculado | JaCk | knifass | Koncaman | ManoelMartins | naoseidele | OldMan | orpheusmyth | paperless | Rui Marto | SamKaMus | Savage | Sckauter | Shakawkaw | skinnie | strobe | SuperTostaEmPo | te-x |

Sites: Canon, Wikipedia.

Página anterior 1 2 3 4
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close