DestaqueGuias

Windows 2012: iSCSI

Introdução

Desde o Windows 2003 que a Microsoft disponibiliza um cliente de iSCSI, que faz com que qualquer servidor com Windows possa ser cliente de iSCSI e ter assim um ou mais dispositivos de armazenamento deste tipo.
Enquanto no Windows 2003, era preciso fazer o download e instalação do cliente, no Windows 2008 o cliente estava integrado e com versões superiores as suas funcionalidades aumentaram.

Com o Windows 2012, que será lançado no próximo mês de Setembro, não sí teremos a parte de cliente, como teremos a funcionalidade de servidor, ou target. Isto é, o Windows poderá disponibilizar a outros servidores armazenamento iSCSI.

iSCSI, para quem não souber, significa “Internet Small Computer System Interface” e é relativamente simples de perceber.
Em termos simples, é o uso do comum protocolo scsi numa rede IP.
Podemos ter assim, numa estrutura de rede comum e já montada, o uso de storage cliente/servidor com relativa facilidade e baixos custos.

Devido à sua facilidade e baixos custos tem-se tornado bastante popular e nesta última versão do Windows temos as duas funcionalidades para termos a parte cliente ou servidor, o que não acontecia no passado.

Pré-requisitos

1

Neste pequeno artigo vou criar duas máquinas. Uma a fazer de servidor e outra de cliente. Por isso, precisamos de pelo menos duas máquinas com Windows 2012.
Na máquina que vai fazer de servidor (target) tenho um disco à parte para disponibilizar como armazenamento iSCSI, mas não é obrigatório ter um disco à parte. Como vão ver mais à frente, o disco disponibilizado é um disco virtual, vhd, que é o formato de discos virtuais da Microsoft e este não precisa de estar num disco à parte.

2

A instalação do Windows 2012 nas duas máquinas não tem qualquer diferença de outra instalação. Basta, no fim, acabar a instalação no Server Manager, com o nome da máquina, instalar os últimos updates, etc.

3

 

4

Depois de criar duas máquina, uma com o nome de “target” (servidor) e outra com o nome de “initiator” (cliente), é preciso que estejam dentro de uma Active Directory, para quando se cria a parte de servidor, se poder dar autorização de acesso a outra máquina que esteja na mesma floresta da active directory.

Para este exemplo, criei um domínio com o nome de “zwame.local”.

1 2 3Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close