Notícias

Google abandona Webkit pelo seu próprio motor de renderização “Blink”

A noticia não é de hoje, tendo já saído a alguns dias, onde durante um Q&A com alguns membros da comunidade de programadores do Chrome (video no final do artigo) foi confirmado que o novo motor de rendering estaria já em testes na versão canarian do Chrome e estaria pronto a ser utilizado dentro de aproximadamente 10 semanas.

Esta mudança terá um efeito não só nos browsers da Google como também indirectamente em todos os browsers que utilizam o Webkit como motor de renderização.

O Webcore é um componente disponível no Webkit que é responsável por exibir o conteúdo solicitado quando introduzimos um endereço no Browser. Por exemplo se o conteúdo é HTML, o Webcore é responsável por analisar o código HTML e CSS (se aplicável) e demonstrar o resultado no ecrã. ( mais informações em Como os Browsers Funcionam)

BrowserMainComponents

 

Sendo desde 2005 um projecto Open-Source todos os envolvidos no Webkit podiam não só introduzir novas funções e novo código como também ajudar na correcção de bugs e lançamento de patches.

Esta alteração deveu-se ao facto do Chromium utilizar uma arquitectura multi-processo diferente das utilizadas noutros browsers baseados em Webkit e as alterações feitas ao longo dos anos no código de forma a suportar múltiplas plataformas fez com que a complexidade aumentasse bastante diminuindo a velocidade de inovação colectiva.

Com a introdução do Blink nos seus browsers para desktop e mobile a Google espera trazer inovação e nova vida ao ecossistema estagnado e possibilita a melhoria em segurança e confiança assim como diminuir o código fonte eliminando todo o código desnecessário existente de forma a melhorar os tempos de acesso e o método como a informação é acedida.

Muitos programadores começam a contar com alguma dificuldade acrescida de futuro uma vez que o google deixará de dar suporte e actualizar o código fonte do Webkit passando-se a focar simplesmente no seu motor de renderização mesmo com o facto da Apple já ter garantido que irá colmatar a falta da Google com o aumento de participação nesta ferramenta.

A própria Google indicou que a maior parte dos utilizadores não irá notar diferença nesta alteração e tendo o Blink como base o Webcore do Webkit, os programadores também não terão muito problema em adaptar-se a este novo motor.

 

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close