AnálisesArtigos

Análise Funtwist ION Fiono 330

Benchmarks – Continuação

Nesta 2ª parte, vamos correr alguns benchmarks e comparar com a review da Asus M4A785TD-V Evo e com a review da Asus AT3N7A-I (dado que foi testado pelo nemesis11, alguns benchs que eu fiz ele não correu e vice-versa, daí que em alguns não vai aparecer).

Claro que pode parecer um pouco injusto comparar um Phenom II 965 de topo com um simples Atom Dual Core. Mas é o que se arranja de momento para fazer um comparativo e pelo menos enriquece a review e sempre se pode verificar o quão lento o Atom pode ser em algumas tarefas, embora exista algumas surpresas.

Como era de prever, o Atom fica bem atrás do AMD. Mas a destacar o aumento da performance em SMT, próximo de 3x mais rápido, o que é muito bom. O HT faz deste CPU quase parecer um triple-core nativo sem HT. Não é de estranhar a grande eficiência do HT, por ser uma arquitectura “in-order”, faz-se haja partes do pipeline ociosas, onde o HT entra para o ocupar. Já em openGL já perde por menos.

Edição mais recente do benchmark do Cinema 4D, desta vez em 64 bits. Resultados semelhantes ao 2003, embora aqui já entra o ASUS ION, com resultados muito semelhantes, embora uma pequena vantagem para o ASUS ION, talvez devido ao Dual Channel.

No wprime, que calcula a raiz quadrada dos primeiros 32 milhões de inteiros. Empate por parte dos dois sistemas ION, embora bem atrás do AMD.

No benchmark interno deste software de compressão. Apesar de ficar bem atrás do AMD, a destacar os bons ganhos com multithreading, especialmente na versão 64 bits.

Tal com o winrar, o 7-zip também é um software de compressão, com um benchmark mais completo. Resultado com o mesmo veredicto do Winrar, com o atom praticamente a triplicar a performance em SMT, tal como no winrar e cinebench.

No que toca a descompressão, com resultados semelhantes ao teste de compressão.

O crystalmark corre uma série de benchmarks de CPU, memória, disco e openGL. No teste de disco, o Fiono ficou bastante atrás dos outros dois sistemas, fruto de utilizar um disco de 2,5″ 5400 RPM, enquanto o sistema ASUS ION estava equipado com um WD 7200 RPM 640 GB e o AMD com um Samsung F1 1 Terabyte também de 7200 RPM.
No teste de memória, fica bem atrás do ASUS, demonstrando que o dual-channel tem algum peso na performance. No que toca aos testes de CPU, curiosamente em ALU o Fiono ganha por uma pequena margem ao ASUS ION. Do resto o Atom 330 não é adversário para um AMD 965.

Estes testes incidem sobre a gráfica. Os sistemas ION tiveram uma excelente performance comparativamente com o sistema AMD, sendo que em OGL o Fiono faz mais 1100 pontos que o ASUS ION, o que é uma surpresa, dado que o ASUS ao ter dual-channel é teoricamente mais rápido. Já no D2D e GDI, o ASUS ION fica um pouco a frente.

Benchmark de computer fluid dynamics. Aqui os sistemas Atom tiveram uma performance terrível comparando com o AMD, se comparar com os outros benchmarks.

No teste de encoding de vídeo 720p na primeira passagem (que faz análise ao vídeo), O ASUS ION demonstrou-se um pouco mais rápido, embora ambos muito longe da performance do AMD, demonstrando que o Atom não é para encodings.

Na 2ª passagem, onde é feito o encoding propriamente dito, daí a diferença em frames/s, resultado em tudo semelhante em pass 1.

No Lightmark 2008, benchmark em openGL, temos o ASUS ION a bater quer o Fiono, quer o AMD!!! Isso deve-se provavelmente ao dual-channel, com isso o GPU tem melhor largura de banda.

Aqui com 2 resoluções adicionais, onde o AMD fica um pouco a frente tal como a 1024×800.

Nesta suite de benchmarks de conceituados programas de design gráfico e 3D, em modo 64 bits e a 1280×1024, o Fiono já não fica tão distante do AMD como nos testes CPU intensive.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close