AnálisesDestaque

Análise SteelSeries Flux In-Ear Pro

ZWAME (1)

Nota:

Provavelmente esta não será a melhor forma de começar uma análise ao quer que seja, mas aqui vai:  não sou fã de auscultadores (ou auriculares, preferirem) in ear. Entre as várias marcas e modelos de gama média que experimentei no dia a dia, não houve um único que conseguisse equilibrar conforto com qualidade de som e um isolamento satisfatório.

A pouco e pouco fui-me afastando deste tipo de auscultadores e procurando nos auscultadores over the ear a alternativa para as minhas necessidades. Perdi na portabilidade, ganhei nas outras áreas.

Quando há algum tempo atrás a Fraggerzstuff nos enviou estes IEM (in-ear monitors) para análise, confesso que fiquei de pé atrás. A primeira coisa que pensei foi que poderia não ser justo com o equipamento já que, mesmo inconscientemente, poderia criar alguns “anticorpos” ao mesmo. Enganei-me.

Após algumas (longas) semanas a utilizar e desfrutar destes Flux In-Ear Pro, percebi que é possível, ainda que com algumas limitações que referirei mais à frente, um equipamento deste género oferecer uma performance satisfatória a nível acústico sem descurar o conforto.

Apresentação

A SteelSeries já nos habituou à atenção colocada na apresentação dos seus equipamentos. Os Flux Pro não fogem à regra. Na sóbria embalagem que cruza o preto e o cinza com o laranja, para além dos manuais e habitual autocolante da marca,  vamos encontrar uma pequena bolsa de neoprene com o logotipo dos Flux. Dentro da bolsa, o suspeito principal desta análise, os Flux In-Ear Pro, pretos, com um apontamento em cromado com o logotipo da SteelSeries. O cabo é achatado e, como se tornou norma para a marca, possui uma ligação USB proprietária que permite alternar entre o cada vez mais típico jack TRRS que nos permite controlar dispositivos como smartphones e os dois jacks  para ligação a PC.

Além dos adaptadores, encontramos também 3 tamanhos de tips de silicone (pontas para encaixar nos auscultadores), um par de tips em memory foam da marca Comply. Incluidos estão ainda dois suportes que se encaixam no cabo perto dos in ears servindo como apoio dos mesmos nas orelhas.

A lista de extras não é muito longa, mas tendo como principal objectivo uma maior portabilidade, o que os Flux nos oferecem é mais que suficiente para uma utilização prática e variada.

Características

 Microfone:

– Padrão de Captação: Omni-direccional

– Sensibilidade: -38 dB

– Frequência de Resposta: 100 – 100.000 Hz

– Impedância: 2200 Ohm

Auriculares:

– Impedância: 26 Ohm

– Frequência de Resposta: 15 – 22.000 Hz

– Nível de Pressão Sonora: 1 kHz , 1 Vrms – 105 dB

Conexão:

– 2 x jacks 3.5 mm (PC/Mac)

– 1 x jack 3.5 mm (dispositivos móveis)

Comprimento do Cabo: 1.27 m

Fotos

ZWAME (2) ZWAME (3) ZWAME (4) ZWAME (5) ZWAME (6) ZWAME (7) ZWAME (8)

Funcionalidades e utilização

Ao longo do período de teste, os Flux foram a pouco e pouco transformando-se nos meus auriculares/auscultadores de eleição sempre que estava fora de casa. Não pelas funcionalidades respeitantes a gaming on the go, como a utilização dos mesmos para comunicação com recurso ao microfone inline, mas sim pelo conforto e puro prazer musical que me proporcionavam.

A utilização de auscultadores in-ear tem sempre algumas condicionantes, a maior talvez seja o tamanho dos adaptadores de borracha ou silicone que introduzimos nos ouvidos. Pessoalmente não me adaptei a nenhum dos tamanhos das 3 tips de silicone incluídas, foi quando coloquei as tips de memory foam da Comply que consegui atingir um isolamento acústico extremamente satisfatório e um conforto acima da média. Infelizmente não há bela sem senão e estas tips são, de todas as incluídas, as mais sensíveis ao desgaste, perdendo características físicas ao longo do tempo e tornando-se até pouco higiénicas. Felizmente é possível adquirir mais tips em qualquer loja online.

Outra das características que torna os Flux tão confortáveis é a forma como estes passam o cabo por trás da orelha (como costumamos ver em situações de palco/concerto), reduzindo assim o peso do cabo e a possibilidade de movimentação dos auriculares.

Mas se o conforto é rei, a qualidade de som dos Flux Pro não lhe fica nada atrás. A SteelSeries descreve a tecnologia balanced armature drivers como uma forma de produzir som sem necessidade de ar do exterior, permitindo assim drivers mais pequenos e também mais “afinados”. Marketing ou não, a verdade é que os Flux Pro possuem um som extremamente linear e bastante natural.  Os médios e agudos são bastante confortáveis e o grave surge apenas quando a ocasião assim o exige num palco surpreendentemente vasto para o tipo de equipamento (in-ear).

Em termos gerais, e muito graças à sua equalização mais flat (neutra) os Flux Pro respondem de forma satisfatória a qualquer género musical, com um som bastante natural e divertido.

O ponto mais fraco dos Flux Pro acaba por ser o microfone, que produz um som demasiado “anasalado” e propenso a captação de ruídos quando não o estamos a segurar.

Notas adicionais e conclusão

Para um preço premium, espera-se também uma qualidade do mesmo nível. Os SteelSeries Flux In-Ear Pro não desiludem, conseguindo até converter um “ateu” dos In-Ears a esta religião.

Versáteis na sua utilização, bem construídos, confortáveis e com um som neutro e natural, os Flux Pro são uma excelente aposta para quem procura uns auscultadores in-ear com características audiófilas sem descurar a versatilidade exigida por quem joga/comunica no seu computador portátil ou smartphone.

Destacamos pela positiva:

Som bastante equilibrado em todo o espectro

Conforto (quando usados com as tips da Comply).

Qualidade de construção.

Versatilidade.

O cabo achatado virtualmente à prova de enleios.

Aspectos a melhorar:

Uma extensão para o cabo seria bem-vinda.

Inclusão de um pequeno clip para segurar o microfone na roupa.

recomendado_zwame

 

A ZWAME agradece à FraggerZStuff pela disponibilidade do material para teste.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close