ArtigosDestaque

Comparativo entre o OCZ RevoDrive 350 e o OCZ ARC 100 em RAID 0

RContenders

Desde que fizemos a análise ao OCZ RevoDrive 350 e fizemos a análise ao OCZ ARC 100 (e pudemos ter dois destes à disposição) que nos fez sentido escrever este artigo. Há naturalmente vários pontos a considerar e, mais do que uma análise, consideramos que se trata de um artigo porque compara três formas de atingir um mesmo objectivo: ter a melhor performance possível num desktop.

Não iremos explicar em pormenor cada um, partimos do pressuposto que leram as análises que fizemos aos equipamentos. Mas, acabamos por refazer os benchmarks na mesma plataforma base de modo a normalizar os resultados pelo que vão encontrar valores diferentes dos que temos nas análises, nomeadamente no RevoDrive 350 que tinha sido testado noutro sistema e, naturalmente, os resultados do OCZ ARC 100 em RAID 0 que são a novidade.

revodrive350_a1_lrgO OCZ RevoDrive 350 tem a vantagem de ser apenas um componente que se encaixa numa slot PCIe e que, ao contrário dos primeiros SSD PCIe, permite que seja a drive de boot, portanto deixa de ter um dos inconvenientes que era apontado aos primeiros equipamentos com este interface.

RAID0

Por sua vez, ao contrário do RevoDrive 350, o RAID com OCZ ARC 100 envolve dois equipamentos, com três cabos à mistura (dois cabos SATA e um cabo de alimentação). O setup do RAID 0 é mais demorado do que instalar o driver do RevoDrive 350, mas como é um procedimento que apenas é feito uma vez também não é assim tão significativo. A desvantagem maior é mesmo a arrumação dos discos e dos cabos, e se avaria um dos discos perderem tudo.

Independentemente dos vários setups há uma recomendação em que corremos o risco de parecer um disco quebrado: tenham uma estratégia de backups, todos os discos (sejam mecânicos ou SSD) podem avariar, pelo que os backups nunca são demais. Podemos reportar que até ao momento não temos nenhuma avaria em nenhum dos SSDs da OCZ. Esta preocupação é legítima na velha OCZ mas desde que foi adquirida pela Toshiba a fiabilidade não tem sido problema.

 

Benchmarks

O sistema utilizado encontra-se descrito na tabela abaixo.

Processador Intel Core i7-4790K @ 4GHz
Cooler Antec Kuhler 620
Motherboard ASRock Z97 Extreme4
Placa Gráfica MSI GTX 960 Gaming 2G
RAM Crucial Ballistix Sport 2 X 8GB DDR3
Armazenamento 2 X OCZ ARC 100 240GB RAID 0
OCZ ARC 100 240GB
OCZ RevoDrive 350 480GB
Fonte de Alimentação Antec CP-1000
Caixa Benchtable aberta
Sistema Operativo Windows 7 SP1

 

AIDA 64

O AIDA 64 Disk Benchmark testa a largura de banda em leitura linear e aleatória.

AIDA64-AvgReadAccess

Basta olhar para o valor do ARC 100 para perceber que a controladora proprietária da OCZ é a responsável pela melhoria. De recordar que o RevoDrive 350 usa uma controladora da SandForce que tem as suas vantagens também mas esta não é uma delas. De qualquer forma a utilização de apenas um disco SATA aqui ganha.

AIDA64-BufferedRead

Este benchmark parece mentira, mas a única explicação que encontramos para o resultado é o buffer.

AIDA64-LinearRead

AIDA64-RandomRead

Os resultados não são uma surpresa. O OCZ RevoDrive 350 mostra todo o seu poderio e são evidentes os ganhos do RAID 0 em relação a apenas um disco que está no limite dos resultados possíveis.

AS SSD

Este benchmark, usa dados não comprimíveis para todos os testes de transferência de dados. É o pior cenário possível para uma drive SSD.

AS_SSD-AccessTime

Tal como já tínhamos visto antes continuamos a ter a mesma ordem no tempo de acesso. Não é algo que se consiga perceber facilmente no dia a dia. Estamos a falar em milésimos de segundo.

AS_SSD-Seq

Em leitura de dados sequenciais o RAID duplica os dados de apenas um disco, mas o RevoDrive 350 mesmo assim consegue ter o dobro da velocidade. Em escrita os resultados são mais equilibrados com a vitória a caber aos ARC 100 em RAID 0.

AS_SSD-4K

Estes resultados não eram os que esperava mas é claro que independentemente do sistema todos sofrem neste cenário.

AS_SSD-4K64Thrd

 

Neste caso ao contrário do benchmark anterior já está mais em linha com o esperado.

AS_SSD-Scores

Nenhuma surpresa aqui. O RevoDrive 350 é considerado o melhor mas o RAID 0 não fica longe. Estamos a falar de pontuação.

ATTO

O ATTO Disk Benchmark permite avaliar a performance dos dispositivos de armazenamento em leitura e escrita para diferentes tamanhos de ficheiros. Os dados utilizados nos testes são um misto de comprimíveis e não comprimíveis.

ATTO-0.5

ATTO-1

ATTO-2

ATTO-4

ATTO-8

ATTO-16

ATTO-32

 

Podemos dividir os resultados até aos ficheiros com 32KB e depois disso. A controladora do RevoDrive 350, já sabemos, tem a fragilidade em termos de ficheiros pequenos, e em leitura apenas começa a perder por pouco já no último benchmark, 32KB. Em escrita aguenta-se melhor mas mesmo assim é sempre inferior aos OCZ ARC 100 em RAID 0.

ATTO-64

ATTO-128

ATTO-256

ATTO-512

ATTO-1024

ATTO-2048

ATTO-4096

ATTO-8192

 

Quanto maior o tamanho dos ficheiros mais o OCZ RevoDrive 350 brilha. É naturalmente um cenário sintético mas reproduzível e portanto podemos avaliar as diferenças. Deixaremos para as notas finais aquilo que já é visível aqui.

CrystalDiskMark

O CrystalDiskMark avalia a velocidade de leitura e escrita sequencial e aleatória com diversos tamanhos de ficheiros.

Crystal-Seq

 

Crystal-4K

Crystal-4K_QD32

Crystal-512K

1 2 3 4Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close