AnálisesDestaque

Fonte de alimentação Corsair CS750M

CS750M
A Corsair divide as suas fontes de alimentação em três grupos: utilização geral, que é a entrada de gama para quem quer montar um computador para o escritório em que a exigência é baixa mas não prescinde da qualidade dos produtos da marca, utilização intermédia, e utilização avançada. Esta fonte de alimentação situa-se no grupo intermédio, em que não tem todas as funcionalidades mais avançadas mas, em termos de eficiência, tem certificação 80 Plus Gold.

Tivemos oportunidade de testar a fonte de alimentação Corsair RM850x aquando do seu lançamento mundial, e alertamos para o facto da marca ter melhorado as especificações e aumentado a garantia, o que a colocavam a par do topo de gama até então. Quando olhamos para esta série vemos que por ser mais antiga (e basta consultar a página do produto para ver a referência que é feita para a compatibilidade com a quarta geração de processadores da Intel para perceber isso) existem alguns pontos que a marca tem vindo a melhorar.

Especificações

Certificação 80 Plus Gold
Potência 750 W
C-Link Digital Não
Modularidade Semi-modular
Conectores 1 × ATX
1 × EPS
2 × conector Disquetes
7 × conector de Periféricos de 7 pinos
4 × conectores PCI
8 × conectores SATA
Modo Fanless Não
Dimensão da Ventoinha 120 mm
Dimensões (mm) 150 × 86 × 140
Garantia 3 anos

Algumas das diferenças que referimos em relação ao modelo que testamos recentemente prende-se desde logo com a modularidade que é completa na mais recente e aqui é apenas semi-modular, e o outro ponto que salta imediatamente à vista é a garantia de apenas 3 anos quando comparado com sete anos da RM850x.

Um aspeto relevante e a favor da Corsair CS750M é a sua reduzida dimensão como veremos adiante.

OutputRating

Na tabela acima vemos a capacidade de output das várias linhas e a potência total já indicada anteriormente.

Ruido

O gráfico acima descreve o ruído da ventoinha em função da carga do sistema. Até aos 50% o ruído é bastante reduzido, abaixo de 12dB, mas ao contrário da RMx a ventoinha está sempre em funcionamento.

Eficiencia

A eficiência também relacionada com a carga do sistema. As marcas colocam o ênfase na melhor relação quando o load é de 50%, mas observem que o load começa nos 20%. Este é um aspeto importante a referir já que normalmente a eficiência é menor com uma carga do sistema baixa, pelo que devem procurar que a fonte de alimentação não fique abaixo dos 20-30% de carga nem muito acima dos 50% por longos períodos se a preocupação é a eficiência da mesma. Como podem ver quanto mais se aproxima dos 100% menor a sua eficiência, mas este é o comportamento esperado pelo que não é um ponto negativo.

1 2 3Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close