Artigos

Um ano com o OCZ Vector 180

OCZVector180

 

 

Hoje concluímos o nosso teste de longa duração ao OCZ Vector 180. OS relatórios pormenorizados de todo o ano de cada um dos utilizadores podem ser consultados no fórum.
Neste artigo faremos um pequeno resumo e análise da utilização de que os SSDs foram alvo, bem como da evolução da sua performance ao longo do ano.

muddymind

sidewalker_crystal

muddymind_perfO gráfico demonstra performance consistente ao longo de todo o ano.

muddymind_smart

muddymind_usoEste exemplar serviu de disco de sistema, e acabou o ano com 4,9TB de dados escritos. Uma utilização algo pesada e um bom teste para o SSD.

SideWalker

sidewalker_crystal

sidewalker_perfTanto em SATA 2 como em SATA 3 (mudança de plataforma de P55 para Z170), para a qual o salto é óbvio no gráfico, a performance deste SSD também foi perfeitamente consistente.

sidewalker_smart

sidewalker_usoEste SSD também serviu de disco de sistema o ano inteiro. Acabou como a drive mais “abusada” deste teste, com quase 5.3TB de dados escritos.

Stormgiant

stormgiant_crystal

stormgiant_perfEste SSD apresenta consistência de performance quase perfeita excepto na escrita aleatória. Essa linha apresenta algumas oscilações pouco consistentes com os restantes resultados. A subida de desempenho ao 3º mês é justificada com a mudança de plataforma (Z68 para Z97) para uma com controlador SATA mais recente. As duas quebras ligeiras que se seguem são mais difíceis de explicar. Provavelmente não passam de anomalias. De qualquer maneira não são severas nem persistentes, pelo que dispensam investigação mais aprofundada.

stormgiant_smart

stormgiant_usoEste exemplar começou como drive de sistema e passou a disco secundário nos últimos meses, o que é reflectido por um ligeiro abrandar de utilização, na ponta final dos gráficos. Terminou o teste com 3.7TB de dados escritos.

[email protected]

warrior_crystal

warrior_perfEste SSD manteve a consistência de performance do inicio ao fim, não acusando sequer a mudança de plataforma (Z97 para Z170) ao 7º mês.

warrior_smart

warrior_usoEste exemplar serviu brevemente de drive de sistema no primeiro par de meses antes de passar a drive secundária, o que é bem reflectido no gráfico. Acabou o teste com 2,2TB de dados escritos.

Warlord

warlord_crystal

warlord_perfO último exemplar em teste também afinou pela mesma linha dos restantes, com níveis de performance constantes do inicio ao fim.

warlord_smart

warlord_usoEste SSD serviu de drive secundária durante todo o teste, pelo que foi o exemplar com a vida mais facilitada de todo o teste. Ainda assim, ultrapassou a barreira do terabyte de dados escritos num ano.

uso_todosEste gráfico demonstra que o exemplares em teste foram submetidos a trabalho bastante variado, tanto em carga como em natureza, com alguns deles a alternarem funções e sistemas, ao longo do ano.
Apesar disso todos demonstraram consistência de performance admirável.
O teste chega assim à sua conclusão, com todos os objectivos plenamente cumpridos.

O ano da OCZ

A contrastar com a relativa monotonia do teste dos seus SSDs, o ano da OCZ foi bastante conturbado.
Depois dos apuros financeiros que culminaram com a aquisição da marca por parte da Toshiba, há cerca de 4 meses atrás a OCZ recebeu o golpe de misericórdia definitivo como marca de direito próprio, recebendo uma extensa renovação de imagem que agora a identifica como divisão da casa mãe. Os seus produtos deixaram de ser da OCZ para passarem a ser da Toshiba OCZ. Com a nova imagem veio também uma reestruturação da gama. Dos produtos anteriores apenas sobrevivem dois, e com novo nome: um deles, o Vector 180 objecto deste teste, foi rebaptizado de VT180; o outro, o Trion 150 passou a ser conhecido simplesmente por TR150.
Mas nem tudo são más noticias. Desde esta reestruturação, a Toshiba OCZ apresentou nada menos do que 3 novos produtos, uma dinâmica de mercado que já não se via na marca há alguns anos. O primeiro foi o RD400, uma drive NVMe de performance elevadíssima e que veio trazer concorrência a um segmento de mercado a necessitar desesperadamente dela; o 2º foi o VX500, uma drive SATA de gama alta, baseada em memória do tipo MLC e que deverá substituir o VT180 a curto prazo. O último é o recém introduzido Toshiba OCZ TL100, uma drive de entrada de gama que pretende oferecer as vantagens dos SSDs a preços ainda mais baixos que o TR150.
Da nossa parte resta agradecer à OCZ a oportunidade que nos deu de conduzir este teste e desejar a melhor das sortes nesta nova etapa a uma das marcas que mais contribuiu para o avanço da tecnologia dos SSDs e, acima de tudo, para a sua democratização.

Para concluir, apesar de 1 ano ser a meta oficial deste teste, todos os intervenientes se mostraram disponíveis para continuar a fornecer actualizações de estado dos seus exemplares. Consideramos que relatórios mensais são desnecessários, mas tencionamos trazer actualizações de estado mais espaçadas no tempo, sempre que for possível e oportuno.
Assim, este artigo não é um adeus aos Vector 180, mas mais um “Até já!”.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close