AnálisesDestaque

iHere 3.0 o localizador de chaves que tira selfies

Há muitos, muitos anos, havia localizadores de chaves bastante grandes que alarmavam quando assobiávamos. Para saber onde tínhamos as chaves íamos assobiando pela casa até o localizador dar sinal. Conhecer isto indica bem quantos anos temos, mas para aligeirar digámos apenas que muitos anos passaram e actualmente temos localizadores bem mais inteligentes e infinitamente mais discretos de utilizar. O iHere 3.0 é um localizador que como o anterior produto da marca que tivemos oportunidade de testar tem mais algumas funcionalidades guardadas.

A embalagem é muito cuidada.

A parte frontal mostra o dispositivo que parece bastante maior do que é na realidade como iremos ver indicando duas das funcionalidades que apresenta que não são as únicas.

Na traseira temos uma imagem da aplicação e todas as funcionalidades. Temos também a informação que existe aplicação para Android e iOS. Infelizmente já nem nos lembramos que a Microsoft também tem uma plataforma móvel.

Como podemos ver a embalagem podia ser menor já que o iHere tem umas dimensões bastante reduzidas. É todo em plástico apesar de quando olhamos podemos pensar que a parte a cinzento seja em metal. O desenho é adequado incluindo  um buraco para passar o chaveiro.

No nível inferior temos as instruções e um cabo USB type A – USB micro-B.

Na imagem acima podemos ver de forma distinta o botão com o logo da marca que se encontra ligeiramente retraído de modo a não ser activado acidentalmente e o conector para carregar a bateria interna. Referir que há uma versão anterior a esta que analisamos que usa um conector proprietário. A nonda mostra que ao alterar o conector está preocupada com a conveniência dos utilizadores e a melhorar os produtos. Já referi atrás que tinha ficado muito impressionado com a qualidade do primeiro produto que testamos e neste produto também transparece que há muito cuidado na sua elaboração.

A parte traseira muito minimalista.

Por último, uma foto junto de uma moeda para dar uma melhor noção da dimensão do iHere. É mais pequeno do que parece nas imagens se não tivermos uma escala para comparar.

 

Aplicação para o iOS

Mostramos a aplicação em iOS mas também é compatível com Android.

A aplicação está disponível na App Store gratuitamente pelo que apenas necessitam de a descarregar.

Uma mensagem de boas-vindas com informação suficiente para perceber o funcionamento e como emparelhar o iHere com o smartphone.

Nada impede que utilizem o iHere para outro fim que não seja andar no chaveiro. Malas, mochilas, etiquetas ou porque não na coleira do animal de estimação, as possibilidades são infinitas.

Menção à funcionalidade de selfies. Num mundo tomado pelas selfies pode ser útil para muitos. Dizer que é possível utilizar com a câmara frontal ou traseira pelo que mais do que selfies é um controlo remoto para fotografia.

Na aplicação escolhem as permissões dadas à aplicação. O Bluetooth é obrigatório porque é a forma de comunicar entre o iHere e o smartphone e diga-se desde já, que a limitação do alcance na comunicação entre os dois está limitada à tecnologia, a comunicação é possível num raio reduzido que fica menor ainda se for no interior. Para dar uma ideia, num apartamento de 100 metros quadrados devido às paredes não irá funcionar de uma ponta à outra mas com o smartphone no meio do apartamento não vão ter qualquer problema. Em linha de vista o alcance é bastante maior. A localização é útil para poderem usar a funcionalidade de encontrar o carro. A câmara para o caso de quererem usar a funcionalidade de tirar fotos e por último que ainda não falamos ao microfone porque é possível activar a gravação de audio no smartphone. À alguns anos atrás seria digno de ser um produto que os espiões podiam usar.

Na imagem acima selecionamos permitir todas as funcionalidades.

Para emparelhar basta clicarem no iHere durante 5 segundos ficando emparelhado de imediato. É possível terem mais do que um iHere emparelhado ao mesmo tempo.

Não vimos nenhuma valia em sincronizar com a cloud mas existe a funcionalidade.

A bateria é uma agradável surpresa. Vinha com 90% de carga e passado alguns dias ainda apresenta 88%. Vão esquecer-se de carregar o iHere porque de facto ele apresenta um consumo muito reduzido. A marca recomenda carregarem de 3 em 3 semanas mas com pouco uso este tempo vai ser bastante dilatado.

 

Basta clicarem na aplicação de modo a activarem o alarme no iHere como seria de esperar, como referi o alcance depende da distância a que se encontram influenciado pelas barreiras arquitectónicas que existam.

Nas preferências podem ver a versão de firmware, nível de bateria, o nome e selecionar um avatar diferente. No caso de terem mais do que um iHere vão preferir alterar o avatar de modo a visualmente identificarem de imediato qual é o que desejam activar. Como neste caso temos apenas um mantivemos o avatar por defeito.

Neste ecrã podem adicionar mais dispositivos.

Em termos de funcionamento é muito simples. Neste modo clicam em FIND e o iHere alarma.

Nas restantes funcionalidades, clicam na aplicação o que pretendem e depois carregam no iHere para activar a mesma.

Nota final

O iHere funciona por Bluetooth, tem por isso o alcance possível com esta tecnologia.

A aplicação funciona muito bem, a duração da bateria do iHere 3.0 é uma enorme surpresa e o conector USB micro-B é uma boa adição em relação à versão anterior. Na altura da compra certifiquem-se que estão a comprar a versão com USB micro-B, visto, poderem encontrar ainda à venda a versão anterior com um conector proprietário.

Este tipo de dispositivos são úteis e facilmente conseguimos justificar a sua aquisição. Uns porque já várias vezes não encontravam as chaves ou pelo facto de ganharem um controlo remoto para a câmara ou iniciar uma gravação áudio. Se tivesse apenas uma funcionalidade já seria simples de justificar mas com a versatilidade que o controlo remoto para selfies, microfone e localização do automóvel adiciona é impossível não o recomendar.

No futuro conseguimos imaginar que este tipo de dispositivos possam funcionar por GPS – mas terá sempre um enorme impacto em termos de autonomia – e o conector migre para USB-C, mas actualmente não encontramos nenhum problema nas escolhas feitas pela nonda para as funcionalidades que decidiu incluir no iHere 3.0, e mesmo a inclusão de GPS não é algo que faça assim tanto sentido para este caso especificamente.

O preço não é elevado para as funcionalidades que apresenta pelo que se pertence ao grupo dos que perdem as chaves com facilidade há esperança.

 

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close