Montagem da NCASE M1

por a 21 Março 2017 em Artigos

Depois do unboxing que fizemos desta caixa fazemos o seguimento com a montagem dos componentes da mesma vendo o aspecto final e as dificuldades encontradas e as alterações que ainda estão planeadas. Este artigo é baseado na mensagem do proprietário a quem voltamos a agradecer a oportunidade pelo contacto que tivemos com esta caixa.

Componentes utilizados:

Motherboard: ASRock X99E-ITX/ac
Cooler: Noctua NH-U9DX i4
Fonte de alimentação: Corsair SF600
Processador: Intel i7 5820K
RAM: Corsair Vengeance LPX 16GB 2400MHz CL14
Placa Gráfica: EVGA GTX 980 Ti SC
SSD: Samsung 850 EVO 500GB
Disco mecânico interno: WD Blue 500GB
Disco Externo: Seagate Expansion 2TB

O primeiro comentário sobre as escolhas é a plataforma escolhida. Esta plataforma da Intel é quad-channel o que implica que para aproveitar toda a largura de banda das memórias sejam necessários 4 dimms ou múltiplos de 4 e neste caso fica-se limitado a apenas 2 dimms de memória. A limitação está na motherboard mas não existe, que conheça, nenhuma motherboard mini-ITX com 4 dimms que pudesse ser utilizada. A escolha do cooler foi um sistema de ar da Noctua mas com limitação na altura como não podia deixar de ser, e a fonte de alimentação é SFX que ocupa um espaço mais reduzido.

Nesta imagem podemos ver a motherboard escolhida com apenas 2 dimms de memória disponíveis. O formato mini-ITX com 17x17cm tem as suas limitações.

Nesta imagem já com o cooler e memória RAM colocada.

Painel traseiro da motherboard e pormenor do cooler.

O extensor do cabo para a fonte de alimentação que fica à frente na caixa teve que sofrer uma pequena alteração.

De modo a não interferir com a caixa teve que se cortar a proteção de borracha entre a ficha e o cabo.

As fontes de alimentação podem ser modulares mas ainda não se inventou um sistema em que o tamanho dos cabos se adapte à necessidade, como tal o resultado é bem visível acima. A solução já planeada é substituir estes cabos por uns feitos por medida.

Imagem do sistema já montado e a funcionar ao lado de uma coluna para dar uma ideia melhor das dimensões.

O sistema final, com componentes que permitem ter uma performance muito boa. As 3 ventoinhas acabam por fazer algum ruído já que a caixa é aberta não filtrando o ruído. A opção por watercooling é possível mas também tem as suas limitações. Um sistema de 120mm tem apenas uma ventoinha e um radiador menor, um sistema de 240mm tem na mesma as duas ventoinhas que foi a opção aqui. É uma escolha difícil ainda por cima quando se opta por uma placa gráfica dedicada e que com esta performance vai necessitar de dissipar o calor também. Os sistemas de watercooling têm a meu ver ainda outro problema que não é muito considerado, em parte porque é um problema que normalmente não existe ou é menor quando se adquire, refiro-me ao barulho da bomba de água que com o tempo, tem tendência a fazer algum ruído que ainda por cima é um ruído não linear a maior parte das vezes, o que acaba por perturbar mais do que o ruído linear das ventoinhas.

Resta desejar ao @estrangeiro14 muitas horas de diversão com o seu novo sistema e que nos vá mantendo informado sobre as melhorias.