AnálisesArtigosDestaque

Teste de performance: B350 Vs. X470

Novo contra antigo: a batalha dos chipsets para Ryzen.

Como é sabido, a AMD aproveitou a introdução da 2ª geração dos processadores Ryzen para também refrescar a plataforma com novos chipsets. Estes chipsets são, no entanto, virtualmente idênticos aos anteriores, aparentando ser pouco mais do que um “rebrand” dos anteriores destinado a possibilitar aos fabricantes de motherboards a renovação da sua oferta e a expansão do factor “novidade” do lançamento da 2ª geração Ryzen.


Como é possível observar, a nível de conectividade os novos X470 e B450 são em tudo semelhantes aos modelos que substituem.
Para diferenciar de alguma maneira os novos produtos dos anteriores a AMD tornou o Precision Boost Overdrive um exclusivo dos novos Chipsets, criando o potencial de estes conseguirem extrair um pouco de melhor performance dos CPUs “X”. Na próxima página abordaremos este tema em maior detalhe.
Além disto, os novos chipsets incluem suporte gratuito para a tecnologia StoreMI, um software de gestão de armazenamento do tipo JBOD, que poderá ter interesse para alguns utilizadores. Isto não é exclusivo dos novos modelos, no entanto, podendo ser utilizado nos anteriores, mediante a aquisição do software.
A AMD diz ainda que as novas motherboards têm melhor qualidade de alimentação eléctrica dos processadores. Isto não é algo directamente ligado aos chipsets, no entanto, sendo apenas dependente da qualidade do circuito de alimentação implementado pelos fabricantes das motherboards. Acreditamos que esta reivindicação esteja ligada a uma revisão dos standards/recomendações da AMD no que ao circuito de alimentação diz respeito, para melhor suportar o Precision Boost Overdrive e, também, o TDP de 105W do 2700X, mais elevado que o anterior máximo de 95W.

1 2 3 4 5Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close