Descoberto bug nos chipsets para Sandy Bridge

por a 31 Janeiro 2011 em Notícias

A Intel detectou nos seus chipsets Cougar Point (P67 e variantes), utilizados na plataforma Sandy Bridge um erro de design, que faz que o controlador SATA integrado degrade com o tempo, havendo perda de performance dos dispositivos SATA com o tempo de uso.
Para relembrar, são os primeiros chipsets Intel que apresenta SATA 6.0 gbps nativo, apresentando 2 portas SATA 6.0 gbps, alem de 4 portas SATA 3.0 gbps.

Com isso a Intel suspendeu de imediato o fornecimento de chipsets Cougar Point aos parceiros, sendo que as versões corrigidas devem surgir em meados de Fevereiro, mas apenas em Abril se espera que o fornecimento seja retomado na totalidade.

A Intel prevê assim uma perda de 300 milhões de dólares, sendo que o custo de recolha e reparação das motherboards e sistemas vendidos até agora possa ascender aos 700 milhões de dólares. Isso já se nota nas cotações em bolsa, com o índice a cair logo no principio do dia (21.55 $ na abertura, atingindo um mínimo de 21.04$).

Entretanto, apenas estes chipsets são afectados, os processadores não são afectados nem outro produto. É de esperar que seja feita uma retoma em massa dos sistemas (seja motherboards ou sistemas selados como portáteis), embora isso depende mais do OEM, mas a Intel vai aceitar tudo de modo a corrigir este problema.

Mas felizmente não é um problema grave. Quem já investiu num sandy bridge não precisa se preocupar e manter-se informado sobre a evolução do problema, bem como recall por parte do fabricante da vossa motherboard/portátil e da loja onde foi comprado. Relembrar que ainda deve demorar umas semanas até as lojas receberem produtos com a nova revisão dos chipsets, por isso ir correr pedir RMA pode implicar semanas sem computador, ainda mais que muitas lojas ainda podem não ter conhecimento.

Podem ver aqui o press release oficial