Notícias

Intel Apresenta ThunderBolt

A Intel apresentou hoje a tecnologia de Input e Output (I/O) ThunderBolt. Conhecido como Light Peak, trata-se de uma ligação de alta velocidade, cuja velocidade inicial é de 10 gigabits por segundo. Isto é, 2x mais rápido que o USB 3.0, 20x USB 2.0, 10x Ethernet gigabit, 12,5x FireWire 800. A norma vai suportar ligações via fibra óptica, que vai suportar velocidade muito superiores (100 gigabits/s ou mais) e distâncias de dezenas ou centenas de metros, embora as implementações iniciais serão em cobre, o que limita um cabo de comprimento máximo de 3 metros.

Esta tecnologia utiliza o conector Mini Displayport, existente nos computadores Apple desde 2008 e em algumas placas gráficas AMD/ATI (como nas actuais HD 6000 séries, que vem com duas). Portanto, esta ligação também vai suportar monitores (Mini) DisplayPort e é retro-compatível com material Mini DisplayPort existente, ou seja os monitores e adaptadores actuais podem ser utilizados nas portas ThunderBolt.


Ligação ThunderBolt nos novos Macbooks pro, fisicamente idêntica ao Mini DisplayPort.

Abaixo temos um diagrama simplificado do funcionamento desta norma.

Portanto, temos um controlador ThunderBolt, que agrega ligação de dados PCI-Express e sinal de vídeo Displayport e o transmite no mesmo cabo até a outro lado, onde o sinal é “restaurado”. A tecnologia permite ainda a ligação de até 6 dispositivos ThunderBolt em cadeira (Daisy-chained em inglês), permite ainda até 2 monitores DisplayPort, sendo que no caso destes , devem ser os últimos na cadeia.

Diagrama da implementação num sistema. O controlador Thunderbolt liga-se ao PCH com ligação PCI-express 4x, ao qual se liga também a saída de vídeo DisplayPort, que tanto pode vir do PCH (portanto, do IGP integrado no processador), como de uma placa gráfica dedicada.

Esta tecnologia tem um potencia enorme, podendo substituir uma quantidade de ligações e protocolos existentes, sejam de dados (USB, Firewire,eSATA ou até mesmo Ethernet) ou vídeo (HDMI,DVI,VGA). Tal como a Intel já tinha se gabado que o Light Peak (como era anteriormente conhecido o Thunderbolt) como o “Last Cable Interconection”.
Dado que pode aceitar ligação DisplayPort à partir de uma placa gráfica dedicada, tem o potencial da eliminação das fichas das próprias placas, ou seja os monitores serão ligados apenas na motherboard, o que pode não só ajudar a abaixar custos, como implementação fácil de hybrid VGA e melhor arrefecimentos das placa gráficas, visto que deixavam de ter as fichas todas a obstruir a saída de ar.

Actualização

O ifixit já “escangalhou” um dos novos MacBook Pro e revelou o controlador “mágico”:

Portanto é feito pela própria intel, com a designação L051NB32 EFL. Faz relembrar as bridges PCI-e que muitas motherboards apresentam. Este componente necessita de dissipação passiva.

Implementação

No que toca à implementação desta tecnologia, por enquanto temos apenas a Apple a adopta-la no seus novos MacBook Pro, embora a Lacie e a Promisse já apresentaram soluções de armazenamento com suporte à esta tecnologia. Ambos apresentam 2 portas ThunderBolt, habilitando assim o uso de outros dispositivos em cadeia. Pode assim ligar assim um monitor DisplayPort à um disco externo, que por sua vez liga ao computador. Tal permite poupar bastantes cabos, o que é bom para portáteis.

O futuro

Entretanto, o custo desta tecnologia pode ser demasiado elevado (E ainda temos que ver como ficará as questões de licenciamento para outras empresas, como a AMD, por exemplo) e servir de barreira na sua massificação, tal como aconteceu com o Firewire, onde o USB é muito mais barato e por isso venceu, empurrando o Firewire como produto de nicho. Esperemos que desta vez o Thunderbolt tenha pernas para andar, apesar que terá um rival de peso, que é o USB 3.0, que já leva algum avanço, se bem que a Intel já admitiu não ter grande vontade de implementar o USB 3.0 nos seus chipsets e apostar em força no Thunderbolt.

Outro factor que pode abaixar bastante o custo de produção é a integração directa nos chipsets, vamos ver se com os Ivy Bridge a Intel oferece um chipset com Thunderbolt nativo.

Links Adicionais

Abaixo um vídeo de apresentação da tecnologia e links com leituras adicionais.

Site oficial Intel
PDF informatico
Informação Apple
Detalhes, com fotografias

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close