ArtigosDestaque

Ford Sync

Introdução

Este é um pequeno artigo sobre um sistema de comunicação e entretenimento, acessível dentro de um carro.
O produto em questão é o Ford Sync, que está acessível nos Estados Unidos e tem sido considerado um dos melhores produtos do género, desde o seu lançamento em 2007.
Este não é um artigo pago ou de publicidade. O produto serve só como exemplo do que está a ser feito nos últimos tempos nesta área e serve para o objectivo deste artigo, que é saber se há ou não uma exposição demasiado grande a informação, quando pelo menos uma das pessoas no carro, está a conduzir e tentar ver o que o futuro nos reserva.

Geek out

Antes de irmos à parte prática e visível para o utilizador, deste produto, vamos olhar um pouco mais para as especificações.
– O Ford Sync foi lançado em Setembro de 2007 e logo aí teve um grande sucesso, devido a algumas funcionalidades um pouco revolucionárias, especialmente para o segmento de mercado onde se situa a Ford. Desde essa altura, já houve diversos updates e a nível de versões “grandes”, vai para a versão 5, o que não deixa de ser um desenvolvimento extremamente rápido, desde Setembro de 2007.
– A nível de software, a Ford não fez o Sync de raiz. Como sistema operativo, está um produto da Microsoft que se chama Windows Embedded Automotive, que é derivado do Windows CE. A próxima versão deste sistema operativo será a 7 e será utilizado no Ford Sync.
– O sistema de voz e reconhecimento de voz, é software desenvolvido pela Nuance Communications.
– O sistema de navegação pertencente à Garmin.
– A Microsoft não lançou este sistema operativo recentemente, nem tem uma unidade para o sector automóvel, com pouco tempo. Esta unidade nasceu em 1995 e passou por várias fases, mas pode-se dizer que o grande sucesso chegou finalmente com o Ford Sync.
– A Ford teve exclusividade do sistema operativo da Microsoft, até Novembro de 2008.
– A nível de hardware, como muitos estão a pensar, o Ford Sync é um computador. A Ford chama a este módulo, APIM (Accessory Protocol Interface Module). Foi desenvolvido em colaboração com a Continental.
– A nível de especificações, ele é composto por um processador da Freescale, modelo i.MX31L, que corre a 400 Mhz. Este processador é um ARM, derivado da especificação ARM 11. Tem 256 MB de memória RAM, DDR a 266 Mhz feita pala Micron e 2 GB de flash memory, para armazenamento, feito pela Samsung. Tem também conectividade USB e um processador para bluetooth, feito pela Cambridge Silicon Radio. Por fim, tem também um processador de audio da Cirrus Logic.
– A comunicação entre esta unidade e as outras unidades do carro é feita por CAN Bus, um standard usado no mundo automóvel. O chip que controla esse bus, também é da Freescale.
– O custo estimado de todos os componentes é de 27,8 dólares.
– A Ford vende a unidade em separado (quando não está incluído no preço do carro), por 395 dólares.

Aqui fica uma imagem da motherboard:

Funcionalidades

Antes de passar a descrever, ponto por ponto, as funcionalidades acessíveis ao utilizador, coloco aqui um pequeno vídeo, que demonstra no geral o Ford Sync:

Móvel

– Ligação bluetooth ao telemóvel. Com esta ligação pode-se controlar com um comando o telemóvel, como por exemplo efectuar chamadas. O som da pessoa remota é emitida nas colunas do carro e a pessoa pode falar com essa pessoa, “sem mãos” no telemóvel.

– Controlo total do telemóvel sem mãos. Isto é, poder atender chamadas, efectuar chamadas indicando a pessoa de destino por voz, pesquisar a lista de contactos, ver a informação de cada chamada, colocar uma chamada em espera e outras funcionalidades, sem nunca tocar no telemóvel.

– Leitura de SMS por voz. O Sync recebe um SMS e lê a mensagem para o passageiro. O passageiro pode responder com 15 mensagens genéricas. Por curiosidade, o computador percebe algumas abreviaturas, como LOL ou : ). O processador de voz chama-se “Samantha” e é fluente em inglês, francês e espanhol.

– Chamadas sem pausa. Se uma pessoa estiver ao telemóvel e entrar no carro, o Sync passa a chamada sem quebras para o sistema áudio do carro. O mesmo acontece se tivermos dentro do carro numa chamada e sairmos do carro. Ele passa a chamada para o telemóvel.

– Funcionalidades avançadas. Com a ligação do telemóvel ao Sync, é possível ver o Caller ID (usado nos Estados Unidos), colocar em conferência e ver a força do sinal do telemóvel no écran.

– Suporte para Ringtones. O Sync automaticamente vê a configuração de ringtones no telemóvel e utiliza-os quando é recebida uma chamada. Se uma pessoa tiver um ringtone por pessoa ou grupos, isso é suportado pelo Sync.

– Download da lista de contactos. Quando um telemóvel se liga ao Sync, ele automaticamente faz o download da lista de contactos.

– Suporte para múltiplos telemóveis. O Sync pode estar ligado até 12 telemóveis ao mesmo tempo. Em caso de chamadas, ele tenta contactar o telemóvel principal e pode mudar as chamadas entre os telemóveis ligados.

Entretenimento

– Suporte para uma grade variedade de aparelhos portáteis de áudio e pens USB. Suporta também os principais codecs, como MP3, AAC, wma e wav.

– Controlo do dispositivo por voz ou por comandos no volante. Por simples palavras em inglês, pode-se procurar uma música ou lista de músicas, iniciar uma música, por título, artista ou género e parar a música.

– Carregamento automático de energia do dispositivo. Basta o carro estar em funcionamento e o dispositivo ligado à porta USB, que ele carrega com electricidade o leitor.

– Música do mesmo estilo. Apenas com um comando de voz, podemos pedir ao Sync para tocar música semelhante à que estamos a ouvir. Além disso, o Sync cria uma playlist para futuro uso.

– Suporte para podcasts e audio books.

– Bluetooth streaming. Se o dispositivo de audio suportar bluetooth, não é preciso ligar à porta USB, pois o Sync faz streaming da música por bluetooth.

Navegação

– Sistema de navegação curva a curva. Com o GPS e o sistema de navegação da Garmin, é possível indicar um local de destino e ele guiar-nos por vós até ao destino, curva a curva.

– Alertas de tráfego. Com apenas um comando de voz, podemos saber como está o tráfego para o local onde nos dirigimos. Recebe-se também rotas alternativas e há a possibilidade de receber via SMS esses relatórios de tráfego. Tudo em tempo real.

– Procura de locais. O Sync tem uma base de 14 milhões de empresas nos Estados Unidos. Basta procurar por uma, que ele dá-nos a indicação de como lá chegar e pode enviar uma mensagem para o telemóvel com o mapa.

– Informação pessoal diária. Com simples comandos por voz, podemos saber as notícias, desporto, previsões meteorológicas, horóscopo, informação da bolsa e de cinema. Isto pode ser personalizado para cada utilizador.

– Serviços de viagem. Pode-se saber informações de viagens de avião, locais para alugar um carro, hotéis e parques de táxi. Isto tudo, claro, com indicações de como chegar aos locais.

– Send to Sync. Via Google Maps ou Mapquest, podemos definir uma rota de viagem, com origem e destino, os sites dão a indicação de como lá chegar e depois é só enviar essa informação para o Sync, para ser posteriormente usada em viagem.

Assistência

– Ligação directa ao 911 (o 112 em Portugal). Sempre que o airbag dispara ou a injecção é cortada, o Sync faz uma ligação directa ao 911, saltando por cima do Call Center. Se a pessoa não for capaz de falar, o próprio Sync envia uma mensagem de alerta.

– Relatório de estado do automóvel. É possível saber em que condição se encontra o carro, informações sobre assistência ou chamadas da marca por algum defeito encontrado naquele modelo. Também é possível marcar uma revisão ao automóvel.

Outros

– Logmein. Usando a ligação 3G da Sprint, é possível aceder via Sync a um computador remoto e até fazer updates e imprimir documentos remotos para uma impressora bluetooth.
– Tool Link. Esta ferramenta é mais virada para as pick-ups, mas com um scanner RFID é possível fazer o inventário de carga que se encontra no automóvel. A partir daí é possível criar “job lists”. Esta aplicação foi desenvolvida em conjunto com a DeWalt e ThingMagic.

Conclusão

Divido esta parte em dois. Futuro e vantagens e desvantagens.

1. Vantagens e desvantagens.
Por parte das vantagens, muitas das pessoas que têm carro, gastam grande parte do seu dia dentro deste meio de transporte. As vantagens são inúmeras. Desde trajectos mais curtos e com menos trânsito, informação em tempo real, entretenimento mais avançado enquanto se conduz, maior segurança em caso de perigo ou acidente. Tornar o mais agradável possível uma viagem que noutras condições poderia ser bem mais desagradável. Dar condições de conforto e acesso ao exterior quase como estivéssemos em casa. Há um mundo infinito de vantagens.

A nível das desvantagens, receio que se não houver uma grande preocupação pelos fabricantes, a nível de interfaces e disponibilização da informação, que exista um excesso de informação ao mesmo tempo, para uma pessoa que a função principal é conduzir, até porque grande parte das vezes só se encontra uma pessoa dentro do carro.
O outro problema é num futuro tornar o carro demasiado individual e estanque para cada pessoa que se encontre no carro e que as relações humanas se cortem por haver uma tal distanciação.

2. Futuro.
Apesar de este não ser um sistema novo e servir apenas como exemplo para o artigo, a realidade é que o Sync tem sido uma das armas da Ford nos Estados Unidos.
Isto tudo é possível graças ao aumento do poder de computação, baixa de preços desses componentes, integração com outros sistemas que já eram electrónicos no carro e um sistema de comunicação para o exterior, móvel.
Tudo isto vai-se desenvolver mais. Cada vez mais o utilizador vai ter maior controlo sobre os dispositivos do carro, maior feedback sobre o estado dos componentes, sistemas de navegação cada vez mais inteligentes e com maiores bases de dados e ligação a novos dispositivos.
Vejo no futuro um centro de media de áudio e vídeo não só apontado para o condutor, mas estanque a cada passageiro. Vejo este sistema central ter uma ligação mais importante com motores eléctricos ou híbridos. Num futuro próximo e anunciado, vamos ter o Ford Mytouch, que oferece um novo interface mais simples e fácil de usar para o utilizador e também com novas opções, até no quadro de instrumentos. Ligações à internet com maior velocidade e com a internet a ganhar mais relevância para todo o tipo de serviços.
Onde quero chegar é que estes sistemas que agora começam a vir standard no automóvel, ainda estão no início e há muitas áreas para onde se pode evoluir. O futuro do carro está sem dúvida na tecnologia.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close