Notícias

Tudo o que precisas de saber sobre o problema com o chipset da Intel para os Sandy Bridge

No dia 31 de Janeiro a Intel em comunicado informou que o chipset P67, H67,apresentavam um problema de design que iria ser resolvido através de uma alteração em termos de hardware. Ou seja, o problema não poderia ser resolvido com nenhum update de firmware pelo que a resolução do problema só poderá ser feito com uma substituição do hardware.

O problema que poderá acontecer em alguns casos é que a performance das portas SATA de 3Gbps controladas pelo Chipset irá degradar-se ao longo do tempo, tendo naturalmente impacto sob a performance dos dispositivos lá ligados como é o caso dos discos e dos leitores de DVD, por exemplo. A Intel decidiu parar o fornecimento destes chipsets causando uma paragem completa na montagem de computadores com os novos processadores.

Este acontecimento teve vários pontos que vale a pena referir:

– O problema é da responsabilidade da Intel como ela mesma admitiu e por este lado não há nada que se possa apontar. Inicialmente houve alguma estranheza, já que, não houve imediatamente nenhuma posição oficial de nenhuma marca de motherboards. Aparentemente isso deveu-se que oficialmente a informação da Intel teve que ser dada em primeiro lugar às entidades reguladores e só depois disso é que pode ser feito o aviso aos parceiros.

– Ficamos a saber que a Intel já tinha fabricado e distribuído cerca de 8 milhões de Chipsets, potencialmente todos com o mesmo problema. Ainda se especulou que apenas a motherboards posteriores a 9 de janeiro teriam o Chipset com o problema mas é de esperar que todas tenham a mesma revisão do Chipset e como tal estejam todas com o mesmo problema. No entanto, esta informação não é consensual.

– Em termos de calendário o problema não poderia ter ocorrido em pior altura. O ano chinês iniciou-se no dia 3 de Fevereiro – quando consideramos o nosso calendário – e é um período habitual de férias na China. O comunicado no dia 31 de Janeiro obrigou o regresso ao trabalho de modo a ver como ultrapassar os problemas.

Resposta das marcas de motherboards

Podemos dizer que a resposta foi a mesma a nível das principais marcas. Com uma diferença de horas todas elas suspenderam as vendas e irão trabalhar no sentido de os utilizadores poderem substituir as motherboard. Os comunicados das marcas sucederam-se e por ordem alfabética podem ver a informação disponível da Acer, ASRock, ASUS, Gigabyte e MSI. As restantes marcas é de esperar que tenham similar resposta pelo que devem entrar em contacto com a loja onde adquiriram a motherboard ou ver se a marca tem informação disponível no site.
Deixar claro que a nível de processador não há qualquer problema e que este problema apenas afecta este Chipset e não qualquer outra linha de processadores da Intel.

Devo trocar a motherboard ou esperar?

A decisão é sempre individual. No entanto, e atendendo que não é possível para já substituir a motherboard por uma sem o problema a primeira recomendação será passar os discos para as portas SATA 6Gbps. Basta ver no manual da motherboard. Essas portas SATA não são afectadas e é de esperar que as motherboards tenham pelo menos duas portas dessas pelo que é uma boa solução para começar. Se tiverem mais de dois discos no sistema assegurem-se que combinam da melhor forma possível as portas disponíveis. A Intel diz que a corrupção de dados dos discos não está em causa mas esta é apenas mais uma situação que deve fazer pensar em todos numa estratégia de backup a sério de modo a evitarem problemas.

Logo que as marcas disponham de novas motherboards devem pedir a substituição das mesmas. Dessa forma têm a certeza que ficam com uma motherboard sem o problema.

Este problema também atinge os portáteis?

Infelizmente sim pelo que também estes vão ser adiados. De forma forçada a anterior geração de processadores vai ver o seu tempo de vida aumentada.

Quando é que este problema vai ser resolvido?

Infelizmente este problema vai demorar mais tempo do que desejaríamos a ser resolvido. A Intel irá começar a disponibilizar a nova revisão dos Chipsets no final de Fevereiro pelo que é de esperar que só em Abril seja possível satisfazer a procura.

Notas finais

A Intel fez o que tinha que fazer numa situação como esta. Nunca é agradável ter um problema destes mas é um problema que só acontece a quem produz produtos. Em todos os ramos da industria isto sucede e o importante é saber se é resolvido ou não. Neste caso o problema acaba por ser mais complicado porque se trata de algo que é fornecido a um número elevado de marcas. Se o problema fosse no processador tudo seria mais fácil. Seria a Intel e só ela a ter o problema. Como se trata do Chipset que está soldado às motherboards fabricados por terceiros o trabalho tem que ser feito pelas duas partes.

A posição dos fabricantes de motherboards compreende-se. Basicamente estão a defender-se de problemas no futuro. Não seria simples resolver as questões de RMA dos seus clientes por mais que explicassem que o problema não era deles mas sim de um componente fornecido com um problema.

Continuaremos a acompanhar esta questão e podem sempre colocar as vossas questões no tópico de discussão de modo a aumentar a informação disponível.

O mesmo apelo às marcas. Caso tenham alguma novidade contactem-nos que teremos todo o gosto em poder ajudar na clarificação desta questão.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close