AnálisesDestaque

Análise ao Cooler Corsair Hydro Series H110i GTX

Benchmarks

Sistema utilizado

Processador Intel Core-i7 4790K
Motherboard ASRock Z97E ITX/ac
Memória Crucial Ballistix
2x8GB DDR3 1600MHz
Gráficos Intel HD Graphics 4600
Armazenamento OCZ Trion 240GB
Fonte de alimentação Antec CP-1000
SilverStone 550W
Cooler do CPU Corsair Hydro Series H110i GTX
Corsair Hydro Series H100i GTX
SilverStone Tundra Series TD02-Lite
SilverStone Tundra Series TD03-E
Antec Kuhler H2O 620
Intel Stock Cooler
Caixa Benchtable

Avaliámos a temperatura com o processador em idle, a que corresponde uma frequência 800 MHz, e em full load a nível de processador e gráfica em simultâneo. Nos testes anteriores consideramos também apenas o processador em carga mas assim fica mais simples de visualizar e quando estão os dois em simultâneo temos naturalmente a maior temperatura que é o nosso objetivo.

Refizemos os benchmarks do SilverStone Tundra Series TD02-Lite nesta plataforma de modo a podermos comparar com os dois sistemas da Corsair, atendendo que o radiador é de 240 mm.
Em resumo, temos este sistema com um radiador de 280 mm, dois de 240 mm, e dois de 120 mm.

Temperaturas-CPU

 

Em termos de resultados percebemos claramente que os sistemas com radiadores maiores (logo com mais área de dissipação) vencem os que têm apenas um radiador. O sistema aqui testado vence porque aqui, efetivamente, mais é melhor.
O radiador do H110i é maior e a Corsair aproveita o facto para aumentar o tamanho das ventoinhas. No entanto, a diferença entre os 3 sistemas mais parecidos é de apenas 3ºC o que não revela nada de extraordinário.

Temperaturas-Load_CPU_GPU

No gráfico acima procurámos perceber a diferença que faz a velocidade da rotação das ventoinhas. As ventoinhas são bastante diferentes em termos de recorte e testar a sua eficiência está fora do nosso alcance. Adquirimos um medidor de ruído que apenas regista valores entre 30 e 130 dB o que na configuração na menor rotação acaba por ser insuficiente já que o valor fica abaixo dos 30 dB.
Já no caso do Corsair H110i GTX com as ventoinhas a 2307 RPM, a um metro de distância do radiador, o valor registado foi de 51,5 dB, e no caso do SilverStone Tundra TD02-Lite a 2513 RPM o valor foi de 42,1 dB. Isto mostra bem a diferença das ventoinhas mas que pode também ser influenciado pela resistência do radiador atendendo à sua construção.

Qualquer um dos dois nesse cenário é excessivo se queremos ter um sistema silencioso, mas mais importante do que isso foi ver o ganho de 3ºC no Corsair, e de apenas 1ºC no SilverStone, sendo que o delta da frequência das ventoinhas é maior no Corsair do que no SilverStone.

Na nossa opinião não faz sentido perder o silêncio pela melhoria a nível de temperaturas conseguido. A nossa recomendação é fazer estas avaliações e encontrar os melhores compromissos, no nosso caso o silêncio é um deles e como tal o valor base faz mais sentido.

Ventoinhas

Por fim ficam as velocidades das ventoinhas que não têm praticamente variação entre os sistemas, excepto no cooler da Intel que é a ar e vê-se em grandes apuros na situação de carga máxima do processador e gráfica integrada em simultâneo.

Algo que não conseguimos saber é o papel da bomba de água. Aqui devemos referir que a bomba de água da SilverStone é inaudível mas a da Corsair, em ambos sistemas é audível (apesar de menos neste conjunto) mas não é um ruído considerável, e dentro de uma caixa fechada temos sérias dúvidas que possam distingir o som da mesma. De qualquer forma fica aqui um apontamento para a diferença que detectámos.

Página anterior 1 2 3 4Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close