Guias

Guia de compra: Teclados

Com o advento dos ecrãs tácteis, muitos anunciaram a morte do teclado. O tempo provou que não existe substituto para as boas velhas teclas e na realidade o teclado continua de pedra e cal nas nossas vidas e é até cada vez mais comum a sua utilização com dispositivos que, à partida, o dispensariam, como os tablets.
Sendo um elemento tão fundamental na interface com os sistemas e dos que mais impacto tem na agradabilidade e conforto de utilização, a escolha de um novo teclado deve ser uma decisão bem ponderada.

Existem diversos aspectos a ter em conta, na escolha do teclado ideal. São eles:.

  • O mecanismo de actuação: o mecanismo de actuação refere-se ao tipo de mecanismo usado por baixo de cada tecla para registar a actuação da mesma. Existem dois grandes grupos de teclados, os de membrana e os mecânicos.
    Os teclados de membrana, o tipo mais comum , usam uma membrana borracha povoada por redomas que, quando premidas, fazem contacto com o PCB por baixo, registando a actuação, requerendo sempre que a tecla seja premida até ao fundo.  Esta é uma tecnologia simples e barata, daí ter-se tornado o standard do mercado. Existem variações, como os teclados de baixo perfil, apoiados em mecanismos tipo borboleta, como os comummente encontrados em portáteis, que podem ser do agrado de quem está habituado e esse tipo particular de teclado. Outra variante é a chamada “semi-mecânica”, pelos fabricantes, que usa uma haste de actuação por cima da redoma de borracha. Estes teclados pretendem transmitir uma sensação um pouco mais táctil. No entanto, ao contrário do que os fabricantes fazem querer, este tipo de teclado aproxima-se muito mais das membranas comuns do que dos verdadeiros mecânicos.
    O segundo grupo é o dos teclados mecânicos.  Estes teclados usam um verdadeiro interruptor actuado por mola, ou “switch”, debaixo de cada tecla. Existem diversos tipos de switch, sendo os mais conhecidos os fabricados pela Cherry, com numerosos clones também disponíveis. Estes interruptores possuem pontos de actuação intermédios, no curso da tecla, e podem ter características como feedback táctil e até sonoro, na forma de “clicks”. Em geral, permitem maior rapidez, precisão e conforto na utilização dos teclado. Estas características levaram a uma maior procura por parte dos jogadores, nos últimos anos, levando a uma explosão de oferta de um tipo de produto anteriormente mais reservado a dactilografia e programação.
    Quem quiser saber sobre este tipo de teclados, tipos de interruptores e as diferenças entre eles pode ler o excelente e muito completo guia dedicado a estes produtos que se encontra disponível no fórum.

  • O tamanho: existem essencialmente dois tamanhos correntes, o mais comum é o do teclado completo, ou 100%, que incorpora o teclado alfanumérico à direita. O segundo, que tem vindo a ganhar popularidade, particularmente entre os jogadores e entre quem tem espaço de secretária limitado, é o chamado “tenkeyless”, ou 80%, que exclui o teclado alfanumérico, reduzindo substancialmente a largura total.
    Existem formatos ainda mais compactos, que dispensam muitas das teclas secundárias, como as direccionais e as de função, mas estes tamanhos são muito raros e ocupam um nicho muito especifico.

  • O layout: o layout define o tipo e disposição das teclas. Cada país tem o seu, pelo que é pouco recomendável adquirir teclados no estrangeiro, se não se tiver a certeza do que se está a fazer. Muitos utilizadores convivem bem (ou até preferem) com layouts diferentes, especialmente quem tecla sem olhar, mas a nossa experiência diz-nos que o utilizador comum ficará sempre melhor servido com o familiar layout português. As nossas sugestões serão todas de teclados nativamente disponíveis no nosso mercado.

  • Com fio ou wireless: para o uso em secretária, este é um aspecto um pouco irrelevante. A natureza mais estática do teclado nega neste dispositivo algumas das vantagens que podem ser atribuídas, por exemplo, a um rato sem fios. Existem casos onde um teclado wireless pode ser útil, como quando o sistema está um pouco mais longe ou no caso dos HTPC.
    Os teclados sem fio bluetooth, para uso com outros dispositivos móveis, como tablets e smartphones, também têm ganho bastante popularidade.

  • Iluminação: uma característica cada vez mais procurada, a iluminação das teclas pode servir um propósito prático, permitindo a leitura das teclas em ambientes escuros, ou puramente estético. Os teclados com iluminação simples usam, normalmente, LEDs de cor azul, vermelha ou branca e suportam diferentes níveis de luminosidade. Os sistemas mais avançados usam LEDs RGB e permitem a personalização da cor, intensidade e até a definição de efeitos complexos.

  • Outros extras: alguns teclados incluem extras como apoios para os pulsos e portas USB e Áudio embutidas, que podem ter utilidade para alguns utilizadores.

Vamos, então, às nossas sugestões:

Teclados comuns para o desktop:

Quem procura um teclado básico e barato, encontra duas opções duráveis no Logitech K120 e no Microsoft Wired Keyboard 600, ambos disponíveis por 15€.


Um dos chamados, teclados “semi-mecânicos”  o CoolerMaster Masterkeys Lite L dá resposta a quem procura algo mais robusto, sem saltar para os verdadeiros teclados mecânicos. 40€ é um valor muito apetecível por um teclado que, além da boa qualidade geral, incluí ainda um par de extras interessantes, como a iluminação RGB programável e teclas compatíveis com switches mecânicos Cherry MX, podendo até ser uma boa forma de adquirir um conjunto de teclas em Português para teclados mecânicos com layout ISO estrangeiro.


Os fãs de teclados ergonómicos, em particular, da antiga linha Natural Keyboard da Microsoft, têm no Microsoft Sculpt a mais recente iteração do conceito. Os 105€ pedidos por ele são um pouco elevados, mas o facto de ser um teclado sem fios e a inclusão se um teclado numérico separado e de um rato, também sem fios, ajudam a justificar o preço.

Teclados Bluetooth para dispositivos móveis:


Para os que procuram um teclado portátil bluetooth para acompanhar os seus dispositivos móveis, o Microsoft Wedge Mobile é uma das melhores opções, graças à compatibilidade com Windows, Android e iOS  e à sua capa que se reveza como suporte para tablets ou smartphones. Por 30€ é muito difícil de bater.

O Logitech K375s é uma opção mais convencional e orientada para estar permanentemente na secretária, mas direccionada para os adeptos do multi-screen, já que possibilita o controlo de até 3 dispositivos em simultâneo, permitindo alternar entre eles de forma rápida e cómoda através de teclas de atalho.  Os 45€ pedidos por este modelo incluem um suporte de secretária para smartphones ou tablets.

Teclados para HTPCs:

Para os que procuram um meio de controlar facilmente os seus HTPCs no conforto dos seus sofás, teclados sem fio com touchpad integrado são a solução perfeita. Entre os melhores exemplos temos o Logitech K400 Plus e o Microsoft All-in-One Media, ambos disponíveis por cerca de 40€.

Teclados mecânicos:

A compra de um teclado mecânico não deve ser feita de animo leve. Há alguma investigação a ser feita, para determinar quer tipo de teclado e, essencialmente, de switch, mais se adequa a cada utilizador. Encorajamos, assim, a leitura do guia que se encontra no fórum, e a consulta da comunidade para o esclarecimento de dúvidas e partilha de experiências em primeira mão. Muitas vezes surgem soluções em opções menos convencionais que acabam por revelar-se a solução ideal para casos particulares.
Deixamos, ainda assim, algumas sugestões, como ponto de partida:

A Cooler Master granjeou, nos últimos tempos, uma excelente reputação neste nicho do mercado, graças a teclados sóbrios, muito bem construídos, com teclas de tamanho standard e excelente controlo de qualidade. A gama MasterKeys Pro encontra-se disponível no nosso mercado em diferentes tamanhos e com diferentes iluminações, com preços entre os 110 e os 150€. O MasterKeys Pro S RGB, da imagem, tem-se revelado um favorito do público. As versões portuguesas contam apenas com o switch Cherry MX Brown, mas é possível adquirir em território nacional versões estrangeiras com outro tipo de switches.

Quem procura modelos mais em conta encontra excelentes opções, de construção também muito robusta, na gama da G.Skill, com o KM570 da imagem disponível por meros 70€, e o topo de gama KM780 RGB a encontrar-se a partir dos 110€. Estes teclados encontram-se disponíveis com o layout português em versões com Cherry MX Brown, Red e Speed Silver.
Quem preferir o mais compacto formato “tenkeyless”, tem no Ozono Strike Battle, disponível por 80€ com Cherry MX Brown ou Red, uma boa opção de custo mais baixo.

Etiquetas

Artigos Relacionados

Close