AnálisesDestaque

elgato Thunderbolt 3 Mini Dock

A Corsair, que adquiriu a marca elgato, envio-nos para análise a elgato Thunderbolt 3 mini dock, que iremos referir de modo abreviada como dock. De forma mais ou menos tímida o conector USB-C tem chegado aos dispositivos, tendo a Apple apostado em exclusivo neste conector na sua linha de portáteis. Esta análise vai ser efetuada num MacBook Pro 15″ de 2016. Esta dock não funciona apenas com dispositivos da Apple, a opção foi por mera disponibilidade de hardware para levar a cabo esta análise.

Se forem como nós, ao longo dos anos fomos acumulando diversos acessórios que continuam a funcionar bem no dia a dia mas não se conseguem ligar nativamente sendo a única opção ter diversos adaptadores, ou em alternativa uma dock. A questão é se a dock funciona bem ou não e é exatamente isso que vamos tentar descobrir.

Um pouco de história

Em 2013 apareceu a especificação USB 3.1, que a nível de velocidades tem 2 níveis. O primeiro Gen 1, suporta velocidades a 5Gbits (igual a USB 3.0), enquanto o Gen 2, suporta velocidades a 10 Gbps. Mas o mais interessante foi a aparição de um novo conector, o USB-C, que tem como objetivo ser ainda mais universal, mais pequeno e finalmente reversível, ou seja, permite que o cabo seja inserido de qualquer forma e não como até então numa posição específica. Além de suportar todas as velocidades USB (embora a sua mera presença não seja garantia de suporte das mais elevadas), este conector ganhou uma enorme versatilidade ao especificar um “Alternate Mode” que permite que seja usado por outros protocolos de transmissão de dados. Há ainda outra vantagem que advém do seu reduzido tamanho que se tornou perfeito para a redução na espessura dos portáteis e smartphones por exemplo. Em 2017 foi lançada a especificação para USB 3.2, mas a única alteração é a passagem de 10 Gbps para 20 Gbps. Desconhecemos equipamentos no mercado que suportem esta especificação.

O Thunderbolt surge em 2009 por mão da Intel, na altura com outro nome e outro conector com uma velocidade máxima de 10 Gbps e nesta sua última versão suporta uma velocidade bidirecional de 40 Gbps e utiliza o conector USB-C, tirando partido do seu modo alternativo. As suas vantagens atuais podem ser sintetizadas em:

  • Ligação bidirecional de 40Gbps.
  • Possibilidade de alimentar dispositivos até 100W.
  • Suporte para daisy chain, ou seja, a mesma ligação possibilita a ligação de vários dispositivos.

Fica claro que o conector USB-C não permite concluir se se trata apenas de uma porta USB 3.1, ou é Thunderbolt com as suas vantagens acrescidas. Devemos ainda acrescentar que convém escolher os cabos USB-C já que nem todos vão funcionar em todos os cenários.

Especificações

  • Cabo Thunderbolt 3 Type-C (40Gbps) fixo com arrumação na parte inferior da dock.
  • DisplayPort que suporta resolução 4K a 60 fps
  • HDMI que suporta resolução 4K a 60 fps
  • USB 3.0 Gen 1 (5Gbps)
  • Ethernet (1Gbps)
  • Dimensões: 105 x 57 x 25 mm
  • Peso 125 g

Referir que o suporte 4K a 60 fps é possível com dois monitores ligados em simultâneo.

1 2 3Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close