AnálisesDestaque

MSI X370 SLI Plus

BIOS

Nesta motherboard encontramos mais uma iteração da, já familiar, MSI Click Bios 5, o actual interface UEFI da MSI.
No écrã inicial, em modo simplificado (EZ Mode) temos as habituais informações de sistema, a opção de overclock automático de CPU e XMP das memórias e acesso À ferramenta de actualização da BIOS e ao Hardware Monitor, bem como à configuração da prioridade de boot das drives e outras configurações básicas.

O Hardware Monitor permite controlar individualmente cada uma das ventoinhas directamente na BIOS. Todos os conectores suportam controlo DC e PWM.


O modo avançado dá acesso completo a todas as funcionalidades e configurações do sistema. Além de nos brindar com uma paisagem montanhosa.


O menu Settings contém todas as opções não directamente relacionadas com o CPU e overclock.


Essas estão, naturalmente, no menu OC.


O menu PC profile permite guardar e carregar perfis de configuração da BIOS. Não necessariamente com overclock.


O Board Explorer permite saber que dispositivos estão conectados em que portas, sem necessidade de abrir a máquina.

Software

As aplicações disponibilizadas para esta motherboard são as habituais e já nossas conhecidas, da MSI.

MSI Command Center

Este é o utilitário de controlo e monitorização do sistema da MSI, que com esta motherboard assume um esquema de cores preto e branco.

De resto, a funcionalidade mantém-se inalterada. A aplicação dá-nos acesso no sistema operativo a praticamente todas as opções de overclock do CPU e memória disponibilizadas pela BIOS, bem como a todas as configurações das ventoinhas de sistema. Além disso fornece uma extensa lista de sub-janelas como todo o tipo de informação, avisos programáveis e funções de monitorização.
Por vezes pode tornar-se um pouco desorganizada, mas é uma aplicação muito completa, dentro do seu género.

MSI Live Update 6

A aplicação de actualizações automáticas da MSI é simples e eficaz. Permite procurar e instalar de forma automática drivers e utilitários para a motherboard, bem como definir horários fixos para a procura e actualização automáticas.
Um pormenor importante, na nossa opinião, este aplicativo é relativamente limpo de sugestões de software trials e adware, apenas sugerindo a instalação do Google Chrome e Toolbar.  Temos visto exemplos muito piores, nesse aspecto.

MSI Mystic Light


Uma aplicação que permite controlar a iluminação LED integrada, bem como qualquer dispositivo LED RGB que se conecte ao respectivo header, na motherboard.

MSI RamDisk: Permite criar uma drive virtual na memória RAM. Com a generalização dos SSDs, este tipo de aplicações perderam alguma da sua utilidade.

MSI X-Boost: Uma aplicação que diz melhorar o desempenho do sistema em determinadas situações.

Overclock

Esta motherboard, como todas as MSI que já nos passaram pelas mãos,  dispõe naturalmente de uma função de overclock automático, denominada “Game Boost”.


Esta função acrescenta 400MHz ao clock base, podendo melhorar um pouco a performance multi-threaded, mas desabilita o turbo boost, prejudicando a performance de núcleos individuais, que na configuração stock podem chegar aos 3,75GHz.
Mais um motivo pelo qual é sempre preferível optar pelo overclock manual.

O overclock manual é tão simples como indicar a velocidade pretendida na BIOS, em incrementos de 50MHz, e ajustar a voltagem de acordo. Esta motherboard não teve dificuldade em arrancar o nosso Ryzen 7 1700 a 4GHz, algo de que já o sabíamos capaz, de outras experiências.

Infelizmente, embora arranque e permita a navegação em ambiente Windows, o nosso 1700 não é totalmente estável a 4GHz, mas esta é uma boa indicação da motherboard para chips que o sejam.

Do lado da memória, tanto as nossas Vengeance LPX 2666MHz como as nossas Flare X 3200MHz não tiveram dificuldade em atingir as velocidade nominais, bastando para isso activar os respectivos perfis XMP.


No caso dos 3200MHz, no entanto, é preciso ter em atenção que estas são memórias especialmente concebidas para conseguirem estas velocidades nesta plataforma. Não é algo que os utilizadores devam considerar como garantido.
De qualquer maneira, é notória a maturidade do suporte de memória desta plataforma em relação aos tempos iniciais. E são esperadas melhorias ainda mais substanciais em breve, com o lançamento de novo micro código para os CPUs, por parte da AMD.

Estes resultados foram obtidos com a BIOS versão 3.3, a mais recente disponível aquando a realização desta análise.

Página anterior 1 2 3 4 5Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close