AnálisesDestaque

Biostar Racing X470GTQ

Fotos

Na frente da caixa encontramos em claro destaque a indicação que esta motherboard vem preparada de fábrica para receber CPUs da série 3000.

Na traseira encontramos as especificações da motherboard e um esquema detalhado das ligações do painel traseiro.

No interior encontramos a motherboard, devidamente protegida num saco anti-estático.

Além da motherboard, a caixa contém também um par de cabos SATA, a proteção do painel de I/O traseiro, um guia de instalação rápida e um “porta-copos”.

Esta motherboard aposta numa estética sóbria, com um esquema de cores de tons escuros, quanto a nós bastante agradável.

A traseira onde se destaca o backplate do socket AM4 e o conjunto de LEDs vermelhos, no canto inferior esquerdo, que iluminam a marca “Racing” na board, quando o sistema está ligado.

No painel de I/O encontramos, da esquerda para a direita: uma porta P/S2 para rato ou teclado, duas portas USB 3.1 Gen1 (5Gb/s), uma porta DVI-D, uma porta HDMI, duas portas USB3.1 Gen2 (10GB/s), uma porta de rede GbE, duas portas USB3.1 Gen1 (5Gb/s) e 3 jacks audio 3,5mm.

Esta motherboard disponibiliza 4 slots de expansão PCIe. A do topo é uma slot PCIe 3.0 x16 e utiliza as linhas diretas do CPU, as restantes são slots 2.0 x1 alimentadas pelas linha do chipset, incluindo a última, apesar de ser fisicamente x16. A slot M.2 é PCIe 3.0 x4, utilizando linhas diretas do CPU.
O circuito aúdio está numa secção separada do PCB e inclui um pequeno escudo eletromagnético para o chip do codec.
Ao fundo encontramos o conector para o aúdio do painel frontal, um conector interno S/PDIF, o jumper de Clear CMOS, duas fichas de 4 pinos para ventoinhas de sistema, o selector de BIOS activa, o conector interno para porta série, 3 conectores internos para portas USB 2.0 e um conector interno para portas USB 3.1.

Pormenor das BIOS duplas, uma característica incomum em motherboards deste segmento. Um LED por baixo de cada um dos chips indica qual a BIOS ativa no momento.

O dissipador do chipset tem um design bastante simples, mas é um pouco mais complexo do que parece à primeira vista, incluindo canais verticais que aumentam consideravelmente a sua área de dissipação e promovem a circulação de ar por convecção no seu interior.
A ladeá-lo temos o conector do painel frontal, ao fundo, e as 4 portas SATA, ao lado.

Junto aos 4 slots de memória temos, além da ficha de alimentação ATX de 24 pinos, dois conectores para alimentação RGB de 12V no topo à direita e o conector para ventoinha do CPU, à esquerda.

Pormenor do socket e VRM. O VRM usa um controlador PWM Intersil (agora Renesas) ISL95712, configurado em modo 4+3, com 4 fases dedicadas aos núcleos e 3 para o eventual IGP. Todas as fases usam 3 MOSFETs, um na entrada e 2 no loop.
Os MOSFETs das fases dedicadas aos núcleos vêm munidos de um dissipador de calor que, mesmo não sendo o mais avantajado, constitui uma clara melhoria face à anteriormente testada Biostar Racing X570GT.

O sistema pronto para o primeiro arranque onde também podem ver o Kioxia Exceria Plus que também testamos recentemente.

Esta é uma motherboard bastante iluminada.

R

G

B…

Página anterior 1 2 3 4 5Página seguinte

Artigos Relacionados

Back to top button
Close
Close