ArtigosDestaque

Windows Millennium – 10 anos depois

Introdução

Um dia estava a divagar pelo fórum e encontrei um utilizador que criou um post nas análises sobre o Windows 95, 15 anos depois.
O Windows 95, para quem se lembra, foi um pouco de revolução para os computadores na altura e aliada à poderosa máquina de publicidade da Microsoft, vendeu muito bem e para muitos utilizadores, foi o primeiro contacto com um computador.
Penso que foi o sistema operativo que abriu muitas portas e tornou o pc quase essencial em muitas casas.

Depois veio um refresh chamado Windows 98 e o melhor de todos, o Windows 98 Second Edition, que desta série era provavelmente o sistema operativo mais estável.

Mas ao olhar para aquele artigo sobre o Windows 95, lembrei-me que as pessoas se estavam a esquecer de outra data. Os 10 anos do lançamento do Windows Millennium. O lançamento foi a 14 de Setembro de 2000.

Este é considerado o patinho feio da Microsoft, mas lembrei-me que também devia ser recordado.
É difícil explicar o que foi o Windows Millennium e a razão para o terem lançado.
Inicialmente a Microsoft disse que não iria lançar mais nenhum sistema operativo com base no Windows 95, no entanto à ultima hora, mudaram de ideia e lançaram o Millennium.
Para terem noção das coisas, em Fevereiro desse mesmo ano, tinha saído o Windows 2000, baseado no Kernel NT e no ano seguinte saiu o Windows XP, também baseado no kernel NT, mas com uma versão para utilizadores domésticos.
Por isso uma das perguntas que vai ficar no ar é porque lançar este sistema operativo, num período em que sai o Windows 2000 e XP.

Novas funcionalidades

Apesar do Windows Millennium ser um refresh, trouxe muitas features novas, algumas que muitas pessoas nem se devem lembrar ou nunca usaram.
Aqui fica uma lista:
– User interface baseado no Windows 2000, com algumas das opções a serem iguais.
– Windows Image Acquisition, que é uma API, para uso em scanners e câmaras digitais.
– ACPI S4, para melhor suporte de hibernação e suspenção.
– Generic drivers for USB, para uso em storage e impressoras.
– Windows Movie Maker, para editar vídeos e passar para WMV
– Windows Media Player 7, que foi um novo media player
– Windows DVD Player, que permitiu ver filmes em DVD em que o decoding era por software.
– Image Preview, uma aplicação para ver os formatos mais conhecidos de imagens.
– Novos jogos, com oInternet Backgammon, Internet Checkers, Internet Hearts, Internet Reversi, Internet Spades, Spider Solitaire e Pinball.
– Net Crawler, para encontrar automaticamente pastas partilhadas e impressoras na rede.
– New TCP/IP Stack, retirada da stack do Windows 2000.
– Home Networking Wizard, para ajudar a criar uma rede a partilhar a internet.
– Melhorias no Dial-up Networking.
– Network Driver Interface Specification V5. Isto é a stack de drivers de rede tem a mesma especificação do Windows 2000.
– Universal Plug and Play
– System Restore
– System File Protection, para recuperar os ficheiros mais importantes de sistema, caso sejam alterados.
– System Configuration Utility, para evitar o “DLL Hell”.
– System Monitor com mais parâmetros.
– Scandisk melhorado.
– Automatic Updates
– Compressed Folders, que suporta comprimir e abrir ficheiros zip.
– On-Screen Keyboard
– Help and Support completamente alterado, em formato HTML.
– Internet Explorer 5.5.
– MSN Messenger.

Experiência pessoal

Vou ser sincero, pouco usei o Windows Millennium. Aliás, usei-o uma vez.
Na altura tinha saído o Windows 2000, profissionalmente conhecia bem o Windows NT 4.0 e a sua relativa estabilidade e dei o salto directamente do Windows 98 para o Windows 2000. Nunca tive grandes problemas de compatibilidade com o Windows 2000, mesmo com jogos e só mudei para o XP muito tempo depois (penso que foi na altura do Service Pack 2).

Profissionalmente, onde trabalhava, tínhamos migrado quase tudo de Windows NT 4.0 para Windows 2000, incluíndo servidores. Ficou apenas uma máquina com Windows NT 4.0 e outra com Red Hat.

No entanto, tínhamos um pessoa na empresa que era invisual e os programas para leitura do texto que estava no écran só corria em 9.X.
Foi do acordo de todas as pessoas da informática, colocar o Windows Millennium na máquina, um Compaq com suporte oficial para Windows Millennium, visto que tinhamos suporte e tinha algumas semelhanças com o Windows 2000.
O que posso dizer é que correu muito mal. Demasiado mal. Blue screens e a máquina deixar de responder era o habitual. A máquina passava mais tempo a não funcionar que a fazer o trabalho que devia.
Um dos problemas que se fala que o Windows Millennium sofria era dos maus drivers, mas este não era o caso.
Pouco mais de uma semana depois, fizemos uma reinstalação para Windows 98 Second Edition e tudo ficou ok.

Desde essa altura que não toco no Windows Millennium e esta vai ser uma redescoberta, em que pensei que ao fim de tantos anos, com updates, os problemas estariam ultrapassados e poderia dar alguma honra ao Millennium.

1 2 3 4Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close