AnálisesDestaque

Ryzen 7 2700X

O segundo fôlego da arquitectura ZEN.


Chega hoje às prateleiras das lojas a 2ª geração de CPUs Ryzen, com 4 novos modelos de 8 e 6 núcleos a substituírem directamente os modelos de 8 e 6 núcleos originais. São eles:

Modelo Núc./Th. F. Base F. Boost Cache L3 Cooler TDP Preço
R7 2700X 8 / 16 3,7 GHz 4,35 GHz 16MB Prism RGB 105W 329€
R7 2700 8 / 16 3,2 GHz 4,1 GHz 16MB Spire RGB 65W 299€
R5 2600X 6 / 12 3,6 GHz 4,2 GHz 16MB Spire 95W 229€
R5 2600 6 / 12 3,4 GHz 3,9 GHz 16MB Stealth 65W 199€

Como é possível ver, os preços na Europa sofreram a habitual conversão directa de $ para €, como é apanágio desta indústria…

Estes novos CPUs não são ainda baseados na futura arquitectura  ZEN 2, constituindo apenas um refrescamento da actual gama, utilizando a mesma arquitectura ZEN dos Ryzen originais mas tirando partido da maior maturidade do processo de fabrico de 12nm+ para oferecer modelos capazes de frequências 5 a 10% superiores, com o correspondente aumento de performance.

O que não quer dizer que estes CPUs se mantenham tecnologicamente totalmente inalterados, em relação aos anteriores.
A AMD aproveitou esta oportunidade para refinar a tecnologia Precision Boost, de gestão de energia e frequência, permitindo um escalamento de frequência mais dinâmico e progressivo, consoante a carga de trabalho, o número de núcleos e a margem térmica e de potência disponíveis, o que em princípio se deverá traduzir em melhor performance num grande número de situações.
Além disso, esta segunda geração expande o suporte oficial de velocidade de memória DDR4 até aos 2933MHz.
Por fim, os modelos “X”,e apenas estes, beneficiam ainda de uma característica de auto-overclock, denominada “Precision Boost Overdrive”, que permite subir ainda mais a frequência dos núcleos em situações de carga intermédia, até ao máximo boost do modelo, sendo teoricamente limitada apenas pelo cooling e capacidade da motherboard.

Como já é sabido, este lançamento contempla também novas motherboards, baseadas no novo chipset X470, com o B450 a ser esperado em breve.
Estes chipsets são muito semelhantes aos anteriores, com a AMD a usar o suporte à tecnologia Precision Boost Overdrive como factor diferenciador.
Além disso, estes chipsets oferecem de forma gratuita a tecnologia StoreMI, que não é mais que um software de gestão e agregação de todas as unidades de armazenamento numa drive virtual única, com o software a gerir automaticamente os recursos disponíveis, usando as drives mais rápidas para os dados acedidos com mais frequência, num processo transparente par ao utilizador. Esta tecnologia também está disponível nos chipsets anteriores, mas é necessário adquirir o software.
Mais interessante é a menção a um novo chipset topo de gama, a introduzir em data incerta. A confirmar-se, este chipset, designado comicamente de Z490, terá como principal característica diferenciadora a inclusão de 4 linhas PCIe 3.0 extra, o que permitirá aos fabricantes expandir o suporte a drives NVMe.

Vamos, então, ver de que fibra o novo 2700X é feito.

Fotos
A motherboard: Gigabyte X470 Aorus Gaming 7 WiFi
Overclock, Consumo
Benchmarks
Jogos (GTX 1080 Ti)
Ryzen 1 Vs. Ryzen 2, clock por clock
Conclusão

1 2 3 4 5 6 7 8Página seguinte
Etiquetas

Artigos Relacionados

Close
Close